Fauna

Se a flora é reduzida e pouco pujante no arquipélago de Cabo Verde, a fauna terrestre é ainda mais escassa, apesar da introdução de algum gado doméstico nas ilhas com a colonização, como cavalos, burros e vacas, com destaque para a cabra, capaz de buscar alimento em ambiente hostil. Mesmo o macaco verde, (cercopithecus aetiopus), presente em algumas zonas de Santiago e da Brava, foi trazido do continente e, bem assim, o sapo (bufo regularis). Os répteis são também pouco abundantes, limitando-se a algumas espécies, com exclusão de serpentes de qualquer tipo. Ainda no século XX existiam em algumas ribeiras, onde subsistia um pequeno caudal de água corrente, crustáceos de água doce (lagostins e camarão). Mas, com o aproveitamento sistemático dos lençóis, quer com a abertura de furos, quer com artes de superfície, as ribeiras deixaram todas de levar água.

Se a flora é reduzida e pouco pujante no arquipélago de Cabo Verde, a fauna terrestre é ainda mais escassa, apesar da introdução de algum gado doméstico nas ilhas com a colonização, como cavalos, burros e vacas, com destaque para a cabra, capaz de buscar alimento em ambiente hostil. Mesmo o macaco verde, (cercopithecus aetiopus), presente em algumas zonas de Santiago e da Brava, foi trazido do continente e, bem assim, o sapo (bufo regularis). Os répteis são também pouco abundantes, limitando-se a algumas espécies, com exclusão de serpentes de qualquer tipo. Ainda no século XX existiam em algumas ribeiras, onde subsistia um pequeno caudal de água corrente, crustáceos de água doce (lagostins e camarão). Mas, com o aproveitamento sistemático dos lençóis, quer com a abertura de furos, quer com artes de superfície, as ribeiras deixaram todas de levar água.

Relacionados

Notícias

MasterPlan do Turismo da ilha do Sal apresentado em Santa Maria

Açores apoia Cabo Verde na valorização das cadeias de valor agrícolas

FIC “despede-se” da Laginha com balanço positivo