Economia

Após a independência os sucessivos governos de Cabo Verde têm obtido resultados a todos os títulos dignos de registo, ainda mais tendo em conta que a população residente mais que duplicou, exacerbando as exigências que historicamente tornaram difícil a condução pública da Economia neste país. Destaque-se a manutenção da paridade do escudo ao Euro, a privatização e a internacionalização bem sucedidas da Banca, o regular funcionamento de uma Bolsa de Valores Mobiliários, a concretização de grandes projetos de obras públicas, sobretudo no setor aeroportuário e viário, e a modernização da administração pública como alguns dos esteios que sustentam a evolução muito positiva da economia cabo-verdiana.

Como se torna claro, nem bastaria que a condução pública da economia fosse correta, ou até excelente, se a sociedade civil não desenvolvesse a dinâmica que conduz ao crescimento e à criação de riqueza. A construção civil, a imobiliária turística, a instalação de alguma indústria, em especial de bebidas e confeções, e sobretudo a indústria dos transportes e do turismo têm sido algumas das locomotivas que dinamizam a economia do país.

Um terceiro elemento determinante no sucesso económico de Cabo Verde prende-se com ajudas internacionais, que têm sido generosas, mas que quer o setor público quer o setor privado têm repetidamente justificado e incentivado pela boa gestão que tem feito delas.

Após a independência os sucessivos governos de Cabo Verde têm obtido resultados a todos os títulos dignos de registo, ainda mais tendo em conta que a população residente mais que duplicou, exacerbando as exigências que historicamente tornaram difícil a condução pública da Economia neste país. Destaque-se a manutenção da paridade do escudo ao Euro, a privatização e a internacionalização bem sucedidas da Banca, o regular funcionamento de uma Bolsa de Valores Mobiliários, a concretização de grandes projetos de obras públicas, sobretudo no setor aeroportuário e viário, e a modernização da administração pública como alguns dos esteios que sustentam a evolução muito positiva da economia cabo-verdiana.

Como se torna claro, nem bastaria que a condução pública da economia fosse correta, ou até excelente, se a sociedade civil não desenvolvesse a dinâmica que conduz ao crescimento e à criação de riqueza. A construção civil, a imobiliária turística, a instalação de alguma indústria, em especial de bebidas e confeções, e sobretudo a indústria dos transportes e do turismo têm sido algumas das locomotivas que dinamizam a economia do país.

Um terceiro elemento determinante no sucesso económico de Cabo Verde prende-se com ajudas internacionais, que têm sido generosas, mas que quer o setor público quer o setor privado têm repetidamente justificado e incentivado pela boa gestão que tem feito delas.

Autoria/Fonte

Armando Ferreira

Notícias

Fogo: Cidade de São Filipe passa a dispor a partir de sábado de mais uma unidade hoteleira

Cabo Verde acolhe workshop regional sobre segurança na aviação civil

Estudo diz que Cabo Verde fez progressos “impressionantes” em matéria de inovação

Mosteiros: Presidente da Câmara desafiou os produtores a consciencializarem-se da necessidade da massificação da cultura do café

FECAD promove formação em turismo inclusivo