Recomendação para ouvir: Mornas ao Piano - mais do que um disco … estórias sentidas e c(o)antadas

“Mornas ao Piano” é o tipo de disco que nos é difícil descrever, quer pelo tamanho do sentimento impresso, quer pela maneira como foi planeado e formatado em molde refletido.

Chamemos-lhe então de uma caixinha de música que contém mornas no seu interior e que, vamos ouvindo, uma por uma. As questões mais técnicas serão mais abaixo abordadas, porque são demasiado cuidadas para se passar ao lado.

Abrindo tal caixinha, vão saindo cores de acordo com a Morna que ouvimos, começando por um lindo passeio pela Cidade do Mindelo, onde a letra, quase que em modus de tantas outras canções por este mundo fora, nos mostra cinematograficamente os costumes e a cidade …era o Mindelo d’outrora…o Mindelo de Mãe Auta – o que “prendeu o coração” a muitos.

À medida que se vai passeando por este “Mornas ao Piano”, vão-se encontrando pequenos bancos de jardim, onde nos podemos sentar e confortavelmente aprender algo mais sobre a saudade, a alegria e o amor...o amor que aprendemos que “era cego”... passa aqui a ser... não a escuridão da cegueira... mas sim a luz intensa que não nos deixa ver quando estamos “oi-na-oi”. Precioso pensar que o amor não é cego, mas sim dono de uma luz intensa que nos encadeia. Este tipo de pormenores... e são tantos... é que vão adoçando este disco.

Afinal as grandes obras destacam-se exactamente pelos pormenores!

Há ainda lugar para as clássicas mornas que Teté e os seus músicos têm a capacidade de lhe sacudir a poeira e dar-lhe frescura, tornando-as assim mais vaidosas…

A capacidade musical e técnica dos músicos enriquece este passeio. As preciosas linhas do contrabaixo e a sensibilidade marcada em cada segundo tonal dos pianistas de serviço tornam a sonoridade deste disco tão leve que a morna parece flutuar.

Ainda, o facto de “Mornas ao Piano” ter sido gravado pela Trem Azul é marcante também para a música de Cabo Verde, dada a grandeza desta label e dos seus líderes.

A tudo isso se junta a voz de Teté Alhinho que numa calma tremenda nos adoça e quase que a vemos cantar de olhos fechados, sorrindo, porém… bailando o corpo quando a música se lhe impõe… fundindo-se com ela.

Mãe Auta abre o disco contando e fazendo lembrar o “Mindel d’outrora” e “k’prendel se corason”. P’Auta (instrumentalmente que belo início o desta composição!) fecha-o. Ficamos assim com a imagem de um abraço dançado entre mãe e filha ao longo do disco, ou pelo menos na abertura e fecho desta viagem.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Respostas rápidas: Quem deve pagar a Taxa de Segurança Aeroportuária?

São Vicente: Kiki Lima expõe “Real aparência” quando está prestes a completar 50 anos de pintura

Número de hóspedes aumentou 9,5% no segundo trimestre de 2018 face ao período homólogo – INE

Frescomar anuncia novos investimentos em São Vicente e no Sal de mais de seis milhões de euros

Direitos: Cabo Verde destaca em conferência no Canadá apoio do governo e instituições aos movimentos LGBTI

Santo Antão recebe três centros de interpretação turística para retratar património e identidade cultural da ilha

Raiz di Polon na 10ª edição do Festival de Teatro Lusófono

MCIC visita oficina de verão na Cesária Évora Academia de Artes

Filme cabo-verdiano “Firmeza” seleccionado para o Sacramento Underground Film & Arts Festival dos EUA

Filme “Os dois irmãos” selecionado para a competição oficial no 42º Festival de Cinema de Montreal/Canadá

Ilha do Fogo: Projecto “Rotas do Fogo” define estratégias e cria comités municipais para implementação do modelo agro-turismo

Nosi e Cabo Verde TradeInvest na China para dar avanço ao projecto de Computação em Nuvem da África Ocidental

Reconhecimento internacional do vinho do Fogo é exemplo para produtores de grogue de Santo Antão

“Se Cabo Verde não é capaz de organizar um discurso histórico, alguém será capaz”

Cabo Verde conquista duas medalhas de ouro no concurso Mundial de Vinhos Extremos em Itália

Editorial: Estado da Nação em “gestão corrente”

Quem comprar a TACV assume a gestão por, pelo menos, 5 anos

Primeiro-ministro anuncia proposta da Icelandair para comprar TACV

Exportações aumentam 14% no 2º trimestre deste ano

Empresários desesperam pela mobilidade económica

Angola, Brasil e Moçambique têm total de 720 mil "escravos modernos". Cabo Verde também faz parte da lista

Suspensão levantada. Cabo Verde Airlines já pode voltar aos aeroportos italianos

Cabo Verde apresenta programa da presidência da CPLP

“Os alunos que só sabem crioulo, o resultado é o isolamento”

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo