Número de hóspedes em estabelecimentos hoteleiros aumenta 17,2% em Cabo Verde

O número de hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros em Cabo Verde, no primeiro trimestre do ano em curso, atingiu um total de 190 mil e 653, traduzindo-se numa variação positiva de 17,2% face ao período homólogo de 2015, apurou a PANA, sexta-feira, na cidade da Praia, de fonte estatística.

De acordo com a Estatística do Turismo sobre a Movimentação de Hóspedes, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em termos absolutos, entraram nos estabelecimentos hoteleiros cabo-verdianos mais 28 mil e 49 turistas do que em igual período de 2015.

No período em referência, as dormidas atingiram um milhão e 135 mil e 867, traduzindo-se numa variação positiva de 12,1%, em relação ao primeiro trimestre do ano transato, o que, em termos absolutos, representa um aumento de 122 mil e 503 dormidas.

Hotéis continuam a ser as unidades de alojamento mais procurados, representando 81,9% do total das entradas e seguem aldeamentos turísticos com cerca de 7,8% e  residenciais com 4,2%.

Relativamente às dormidas, os hotéis representam 90,8%, ao passo que os aldeamentos turísticos espelham 3,3% e os residenciais 2,2%.

A Ilha do Sal teve maior acolhimento, com 51,1% das entradas, seguida da Boa Vista, com 27,8% e Santiago com 9,7%, situação que se repete também em relação às dormidas: Sal com 55,1%, Boa Vista com 36% e Santiago com 3,5%.

Já por países de residência habitual dos hóspedes, os Cabo-verdianos originaram 6% das entradas e 2,7% das dormidas.

O principal mercado emissor de turistas foi o Reino Unido com 19,1%, seguido da França com 11,7%, da Alemanha com 10,8% e dos Países Baixos com 10,6%. Quanto às dormidas, o Reino Unido continua em primeiro lugar com 26,9% do total.

No segundo lugar aparecem os Países Baixos com 12,6%, a Alemanha com 12% e França com 9,6%.

Cerca de 99% escolheram, como local de acolhimento, hotéis que também registaram a maior taxa de ocupação, ou seja 67% de camas, de acordo com os mesmo dados.

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa