Luxemburgo confirma a Cabo Verde apoio financeiro de 500 mil euros para mitigar efeitos da seca

O Governo de Cabo Verde recebeu hoje da Cooperação Luxemburguesa a carta de confirmação de financiamento do Programa de Emergência para a Mitigação da Seca e do Mau Ano Agrícola no valor de 500 mil euros.

O acto, que teve lugar no gabinete do Ministério da Agricultura e Ambiente, no Platô, foi considerado por Gilberto Silva de “notável” por trata-se de uma soma considerável a reverter-se a favor dos agricultores, criadores dos gados e das famílias que, com o mau ano agrícola, se tronaram mais vulneráveis.

“Neste gesto de solidariedade, por parte dos nossos parceiros, vimos toda a eficiência do próprio exercício de planeamento, que é fundamental para se mobilizar recursos”, disse.

Segundo o ministro da Agricultura e Ambiente, em declarações à imprensa, Luxemburgo como parceiro de Cabo Verde respondeu ao apelo do Governo no sentido de financiar o Programa de Emergência para Mitigação da Seca e do Mau Ano Agrícola, aprovado em Conselho de Ministros.

Por essa razão, afirmou, as contribuições dadas pelos parceiros vão directamente para financiar a execução do plano e de todo o programa de trabalho estabelecido no regime de urgência.

“Os trabalhos já arrancaram no terreno e vamos agora, com este apoio financeiro, ganhar velocidade cruzeiro na execução das actividades previstas. O primeiro-ministro já tinha avançado no parlamento que com as contribuições dadas e os recursos previstos no orçamento íamos necessitar de um milhão de contos para dar arranque às actividades previstas”, informou.

Lembrou ainda, que o Governo já mobilizou dez milhões de euros para executar o programa.

Questionado sobre o problema de água para produção agrícola, o ministro avançou que o Governo está à procura de soluções a favor dos agricultores, tendo já executado um poço no interior de Santiago que vai equipar, visando disponibilizar a água para os agricultores.

Convidado a fazer um balanço sobre a execução do programa, Gilberto Silva, que adiantou que ainda, é cedo para isso, indicou que tudo está a funcionar conforme previsto com a atribuição de sistema de crédito, tendo sido definido a emissão de vale cheques que irão ser utilizados no sistema de salvamento de gados.

Salientou ainda, que os dirigentes do ministério já estão no terreno para elaborar uma nova avaliação e já se iniciou a execução do programa com duração até Setembro de 2018, assim como a organização de trabalhos para uma boa gestão de recursos hídricos.

Na sua declaração, a encarregada de Negócios do Luxemburgo em Cabo Verde, Angèle Cruz, lembrou que a resposta favorável ao pedido de apoio do Governo de Cabo Verde face à seca que conheceu o país este ano, deve-se ao facto de se querer ajudar as camadas mais desfavorecidas do país.

“A ajuda é de 500 mil euros que está para ser desembolsado nas próximas semanas. A resposta do Governo do Luxemburgo deve-se ao facto de que a seca afecta as camadas mais vulneráveis da população e, por isso, uma situação excepcional, o Governo do Luxemburgo decidiu por esse apoio”, explicou.

No dia 15, a Cooperação Espanhola cedeu a Cabo Verde no termo de compromisso de apoio financeiro, no quadro do Programa de Emergência para Mitigação da Seca e do Mau Ano Agrícola 2017/2018 (PEMSMAA), um donativo de 60.000 euros.

O objectivo é assegurar a resiliência económica nas ilhas afectadas pela seca e o mau ano agrícola, garantindo os meios de subsistência às famílias e a gestão sustentável dos recursos naturais no meio rural.

Fonte: InforPress

Notícias

Pedro Morais: “Temos de transformar a História de São Nicolau em valor, em produto para vender”

Santo Antão: Raízes aposta na criação de “novas dinâmicas” para um turismo rural de qualidade na ilha

São Vicente: Carnaval do Mindelo “desembarca» na Nigéria a convite do Afreximbank

São Domingos: Autarquia aposta na requalificação urbana e promoção das ofertas turísticas

Cesária Évora homenageada no festival O Sol da Caparica

Obra de Dina Salústio entre os finalistas ao Prémio PEN de tradução

Porto Novo: Operadores turísticos avaliam os primeiros três meses do andamento do projecto Rotas das Aldeias Rurais

Instituto da Macaronésia propõe criar soluções para produção de água através do uso das energias renováveis

Plataforma IGRP Web é uma rede electrónica para a criação do emprego jovem – responsável

São Vicente: Carnaval de Verão com divulgação na Europa e no Brasil – organização

São Salvador do Mundo: Arrancam as obras do centro de transformação de produtos agrícolas

Santiago Norte: Projecto capacita jovens para área do turismo com foco na conservação da biodiversidade

Governo quer atrair investimentos da Diáspora com o Estatuto do Investidor Emigrante

Recomendação para ouvir: Mornas ao Piano - mais do que um disco … estórias sentidas e c(o)antadas

Regressa o Campus África, por uma ‘Macaronésia do conhecimento’

Operadores em Santo Antão querem atacar mercado africano

«Há interessados no mercado doméstico de transporte aéreo» - Olavo Correia

Governo sublinha papel da China na produção audiovisual em Cabo Verde

Bienal de Dança de Veneza entrega hoje Leão de Prata a Marlene Monteiro Freitas

OMS saúde progressos na melhoria das condições de vida da população em Cabo Verde

Três mil cabo-verdianos obtiveram nacionalidade Portuguesa em 2017

Sal: Festival Literatura-Mundo foi “fantástico” reunindo gente e escritores premiados de diferentes latitudes, dizem participantes

TradeInvest e Bringbuys assinam memorando para criação de polo tecnológico

Ilha do Sal: Segunda edição do Festival Internacional de Literatura arranca esta quinta-feira com cerca de 40 escritores

MCIC apresenta I edição da “Viagem pela história” na Ribeira Grande de Santiago

Maio acolhe “Djarmai Campus-Summer School” em Agosto

Cabo Verde adere a convenções do conselho da Europa sobre proteção de dados e cibercriminalidade

Porto Novo: Operador estrangeiro confirma investimento de 70 mil contos no sector das pescas

O objectivo último é que Cabo Verde, um dia, deixe de precisar da cooperação para o desenvolvimento

Governo dos Açores confiante na cooperação entre ilhas da Macaronésia

Miguel Rosa: “É importante aprender com os erros” do Sal e Boa Vista

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo