Câmara do Turismo de Cabo Verde saúda aprovação da lei que cria o “green card”

O presidente da Câmara do Turismo de Cabo Verde reagiu hoje positivamente à aprovação da lei que cria o “green card”, saudando o Governo por esta “facilidade importante” que poderá ter “efeitos extraordinários” no sector da imobiliária.

“Efeitos esses que podem ser sentidos nas ilhas que tradicionalmente têm-se dedicado a este ramo de actividade, a imobiliária turística, um sector importantíssimo tendo em conta que tem efeitos directos e indirectos, importantes sobre a economia, designadamente na geração do PIB, contribuição para o emprego, e no efeito de arrastamento que exerce sobre todo o tecido económico, de uma forma geral”, considerou.

Gualberto do Rosário fez esta manifestação, em conferência de imprensa, convocada para o efeito, reiterando que é “extraordinariamente importante” já que pela “primeira vez” tem-se, numa lei cabo-verdiana, políticas “explicitamente” viradas para o crescimento das regiões “periféricas”, em termos económicos, a que, entretanto, prefere chamar de “regiões deprimidas do ponto de vista económico.

“E isto resulta do facto de esta mesma lei criar uma solução de diferenciação positiva das regiões do país com um PIB per capita inferior a 50 por cento, ou seja, se a imobiliária turística até agora, cobria essencialmente as regiões polarizadas, Sal, Boa Vista, Praia e São Vicente… com esta lei vamos ter a vantagem de poderem estar a ser atendidas e cobertas todas as ilhas de Cabo Verde, de Santo Antão à Brava”, explicou.

“Esperamos, contudo, que o Governo não fique apenas por esta lei. Por um lado, saudamos, reconhecemos o valor da iniciativa, o papel que os deputados da Nação cumpriram, ao entenderem também os méritos deste diploma, e certamente o papel que o senhor Presidente da República irá cumprir ao compreender também estes mesmos méritos”, manifestou.

Gualberto do Rosário, finalizou, acautelando pela necessidade de se fazer o marketing do diploma agora aprovado, conhecer-se fora do país, para que o mercado possa reagir, já que a finalidade desta medida é exportar um produto, neste caso a imobiliária turística.

“Ela não se destina a promover a imobiliária de uma forma geral… com certeza que para isso o Governo tem políticas económicas e sociais para atender aquilo que são as demandas da comunidade cabo-verdiana. Visa tornar o país competitivo num domínio em que outros países fazem a mesma coisa. Não podemos apresentar queixas de uma solução que só traz benefícios para o país”, enfatizou.

A proposta de lei que cria um estatuto diferenciado para titulares de segunda residência em Cabo Verde foi aprovada, quarta-feira, com 40 votos favoráveis – 38 do MpD (maioria) e dois da UCID (oposição) –, e 22 votos contra do PAICV (maior partido da oposição).

Fonte: InforPress

Notícias

UNESCO reitera compromisso com a diversidade linguística como sendo essencial para o desenvolvimento sustentável

Governo quer uma formação profissional de excelência para os jovens cabo-verdianos (rectificada)

Governo reafirma aposta na indústria. Empresários querem "efectividade"

Alterações ao projecto “Djéu” de David Chow: Casino já não vai ficar situado sobre o mar

Aterros colocados no mar vão ser removidos para darem lugar a uma ponte – coordenador

Cabo Verde precisa de cerca de 400 milhões de contos para implementação do PEDS 2017-2021

São Lourenço dos Órgãos: Comunidade de Pico de Antónia quer “manter vivo” o tradicional almoço de Cinzas

Carnaval 2018 em São Vicente: Vindos do Oriente sagra-se bi-campeão, Monte Sossego arrasa nos prémios individuais

Afreximbank vai financiar Golden Tulip Mindelo

Estudo inédito quer caracterizar zonas de berçário de tubarões em Cabo Verde

Língua Cabo-verdiana vai ser classificada património nacional

The Resort Group garante construção do Hilton Praia

Ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima animado com a dinâmica do Sal

PM lança medidas que estimulam a boa governança corporativa

Alejandro Casamor: “Temos de estar onde os nossos clientes querem ir”

Hotel Hilton abre nova oferta turística no Sal

Acesso ao financiamento do Programa Rota das Aldeias Rurais disponível a partir de segunda-feira

Governo vai investir 11 milhões de contos na requalificação dos centros urbanos nos próximos três anos

Cabo Verde lidera novamente lusófonos no Índice de Democracia – Economist

Santo Antão: Porto Novo vai ter quatro miradouros turísticos este ano

Ministro do Comércio e Indústria reitera engajamento do Governo no cumprimento dos acordos assinados com a CCS

Governo quer implementação de acções de formação profissional ligadas ao mundo empresarial

Câmara do Turismo de Cabo Verde saúda aprovação da lei que cria o “green card”

Stand de Cabo Verde na FITUR 2018 com muita procura do mercado espanhol e empresários de diversas nacionalidades

Directora de Investigação da União Europeia visita Cabo Verde para apresentar oportunidades do Programa Horizonte 2020

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo

INIDA já tem laboratório para certificação de alimentos que deve estar a funcionar até setembro

Cabo Verde procura novas estratégias para inovar o sector agrícola, alimentar e florestal – INIDA

Governo quer MEM como centro da economia azul

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo

Maio: A ilha vai receber o primeiro estudo arqueológico em Março – IPC

Governo vai legislar sobre o regime especial de protecção das tartarugas marinhas em Cabo Verde