Câmara do Turismo de Cabo Verde saúda aprovação da lei que cria o “green card”

O presidente da Câmara do Turismo de Cabo Verde reagiu hoje positivamente à aprovação da lei que cria o “green card”, saudando o Governo por esta “facilidade importante” que poderá ter “efeitos extraordinários” no sector da imobiliária.

“Efeitos esses que podem ser sentidos nas ilhas que tradicionalmente têm-se dedicado a este ramo de actividade, a imobiliária turística, um sector importantíssimo tendo em conta que tem efeitos directos e indirectos, importantes sobre a economia, designadamente na geração do PIB, contribuição para o emprego, e no efeito de arrastamento que exerce sobre todo o tecido económico, de uma forma geral”, considerou.

Gualberto do Rosário fez esta manifestação, em conferência de imprensa, convocada para o efeito, reiterando que é “extraordinariamente importante” já que pela “primeira vez” tem-se, numa lei cabo-verdiana, políticas “explicitamente” viradas para o crescimento das regiões “periféricas”, em termos económicos, a que, entretanto, prefere chamar de “regiões deprimidas do ponto de vista económico.

“E isto resulta do facto de esta mesma lei criar uma solução de diferenciação positiva das regiões do país com um PIB per capita inferior a 50 por cento, ou seja, se a imobiliária turística até agora, cobria essencialmente as regiões polarizadas, Sal, Boa Vista, Praia e São Vicente… com esta lei vamos ter a vantagem de poderem estar a ser atendidas e cobertas todas as ilhas de Cabo Verde, de Santo Antão à Brava”, explicou.

“Esperamos, contudo, que o Governo não fique apenas por esta lei. Por um lado, saudamos, reconhecemos o valor da iniciativa, o papel que os deputados da Nação cumpriram, ao entenderem também os méritos deste diploma, e certamente o papel que o senhor Presidente da República irá cumprir ao compreender também estes mesmos méritos”, manifestou.

Gualberto do Rosário, finalizou, acautelando pela necessidade de se fazer o marketing do diploma agora aprovado, conhecer-se fora do país, para que o mercado possa reagir, já que a finalidade desta medida é exportar um produto, neste caso a imobiliária turística.

“Ela não se destina a promover a imobiliária de uma forma geral… com certeza que para isso o Governo tem políticas económicas e sociais para atender aquilo que são as demandas da comunidade cabo-verdiana. Visa tornar o país competitivo num domínio em que outros países fazem a mesma coisa. Não podemos apresentar queixas de uma solução que só traz benefícios para o país”, enfatizou.

A proposta de lei que cria um estatuto diferenciado para titulares de segunda residência em Cabo Verde foi aprovada, quarta-feira, com 40 votos favoráveis – 38 do MpD (maioria) e dois da UCID (oposição) –, e 22 votos contra do PAICV (maior partido da oposição).

Fonte: InforPress

Notícias

Primeira edição de Festival de curtas-metragens apresentada em Mindelo

Empresas alemãs procuram parceiros cabo-verdianos no sector do turismo e energias renováveis

Cabo Verde vai implementar em 2019 projecto subaquático “Margullar” – garante Jair Fernandes

Santa Catarina: Livro “Histórias da História de Santiago” vai ser apresentado quarta-feira em Assomada

Biosfera alerta para atentados à biodiversidade

Livre circulação no topo da agenda da Cimeira do Sal

Duas décadas de estabilidade e de credibilidade para a moeda cabo-verdiana

PR diz ser preciso acarinhar e preservar a língua portuguesa

IGRP Web do NOSi entre o TOP 50 de inovações em África

Cabo Verde e Brasil poderão colaborar a nível do turismo de aventura e comércio de vinhos

Tecnologias: Cinema da Praia recebe a 2ª edição do TEdx Praia

O turismo não pode estar de costas voltadas para as populações

Universidades cabo-verdianas ainda se assemelham aos liceus – reitor da Uni-Piaget

Ilha do Fogo: Universidade de Santiago promove a partir de sábado a IX edição do “Rotas do Arquipélago”

Santo Antão: Aumento do turismo trouxe novas oportunidades de negócios ainda pouco exploradas na ilha – Raízes

Ilha do Fogo: Empresários brasileiros na ilha para desenvolvimento de parcerias no sector do turismo rural

Cabo Verde não vai pedir assistência financeira ao FMI, afirma ministro das Finanças

Governo português analisa entrada da CGD no Fundo Soberano de Cabo Verde

Investigador defende que é necessário entender as reais necessidades da oceanografia costeira

Herança cultural da Europa vem da mistura da cultura com a África – Embaixadora da UE em Cabo Verde

Santiago Norte: Projecto-piloto propõe turismo sustentável que beneficie empresas locais e comunidade

Porto Novo: Fundo do Turismo recupera ex-edifício camarário para receber centro de interpretação turística

​Isenção total de vistos é objectivo comum, mas há muito caminho a percorrer

Cabo-verdianos não conseguem poupar e não querem comprar casa nem carro

Cabo Verde perde um milhão de turistas por falta de acessibilidades - FECAD

Oásis Atlântico lança projecto turístico no Tarrafal

Criada comissão conjunta para desenvolver projecto de Turismo Seguro para a ilha de Santiago

São Vicente/Economia Marítima: Técnicos chineses na ilha para planeamento da 1ª fase da Zona Especial

Santo Antão: Projecto Raízes concluí caracterização dos caminhos vicinais que vão formar rotas turísticas na ilha

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo