UE financia projeto de turismo solidário e sustentado na ilha cabo-verdiana do Maio

A União Europeia (UE) disponibilizará 440 mil euros para financiar um projeto de turismo solidário e sustentável na ilha cabo-verdiana do Maio, cujo investimento global se estima em cerca de 550 mil euros, apurou a PANA terça-feira na cidade da Praia, de fonte segura.
Lançado já oficialmente na capital cabo-verdiana, o projeto vai ser executado pela Organização Não Governamental (ONG) portuguesa  Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF) com a colaboração também das câmaras de Loures (Portugal) e de Maio e Boa Vista (Cabo Verde).
Também colaboram nesta empreitada a Sociedade de Desenvolvimento Turístico das Ilhas da Boa Vista e Maio, com o fito de “melhorar" as condições de vida da população da ilha do Maio, através de turismo solidário e sustentável, e reforçar a diversificação da oferta turística da referida ilha”.
Neste sentido, a iniciativa abrangerá a totalidade da população da ilha do Maio, em particular a das localidades de Porto Inglês, Calheta, Barreiro, Praia Gonçalo, Ribeira Dom João, Morrinho e Santo António, estando previstos igualmente intercâmbios de boas práticas com as ilhas da Boavista e de Santo Antão.
Segundo uma nota explicativa do IMVF, “com o desenvolvimento de um produto turístico solidário e sustentável, implementado e gerido localmente, pretende-se dinamizar a economia local e valorizar os traços culturais tradicionais e ambientais”.
A mesma fonte precisa ainda que esta intervenção irá beneficiar as famílias e associações locais da ilha do Maio, os agricultores e criadores de gado, pescadores e produtores locais, com especial incidência nos jovens e nas mulheres.
O projeto, a ser executado até 2020, foi financiado no âmbito do último concurso da UE de apoio à sociedade civil com o objetivo de promover o turismo sustentável e impulsionar a geração de rendimentos e a melhoria de condições socioeconómicas das comunidades beneficiárias em várias ilhas e áreas urbanas vulneráveis do arquipélago cabo-verdiano.

Fonte: PanaPress

Notícias

Respostas rápidas: Quem deve pagar a Taxa de Segurança Aeroportuária?

São Vicente: Kiki Lima expõe “Real aparência” quando está prestes a completar 50 anos de pintura

Número de hóspedes aumentou 9,5% no segundo trimestre de 2018 face ao período homólogo – INE

Frescomar anuncia novos investimentos em São Vicente e no Sal de mais de seis milhões de euros

Direitos: Cabo Verde destaca em conferência no Canadá apoio do governo e instituições aos movimentos LGBTI

Santo Antão recebe três centros de interpretação turística para retratar património e identidade cultural da ilha

Raiz di Polon na 10ª edição do Festival de Teatro Lusófono

MCIC visita oficina de verão na Cesária Évora Academia de Artes

Filme cabo-verdiano “Firmeza” seleccionado para o Sacramento Underground Film & Arts Festival dos EUA

Filme “Os dois irmãos” selecionado para a competição oficial no 42º Festival de Cinema de Montreal/Canadá

Ilha do Fogo: Projecto “Rotas do Fogo” define estratégias e cria comités municipais para implementação do modelo agro-turismo

Nosi e Cabo Verde TradeInvest na China para dar avanço ao projecto de Computação em Nuvem da África Ocidental

Reconhecimento internacional do vinho do Fogo é exemplo para produtores de grogue de Santo Antão

“Se Cabo Verde não é capaz de organizar um discurso histórico, alguém será capaz”

Cabo Verde conquista duas medalhas de ouro no concurso Mundial de Vinhos Extremos em Itália

Editorial: Estado da Nação em “gestão corrente”

Quem comprar a TACV assume a gestão por, pelo menos, 5 anos

Primeiro-ministro anuncia proposta da Icelandair para comprar TACV

Exportações aumentam 14% no 2º trimestre deste ano

Empresários desesperam pela mobilidade económica

Angola, Brasil e Moçambique têm total de 720 mil "escravos modernos". Cabo Verde também faz parte da lista

Suspensão levantada. Cabo Verde Airlines já pode voltar aos aeroportos italianos

Cabo Verde apresenta programa da presidência da CPLP

“Os alunos que só sabem crioulo, o resultado é o isolamento”

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo