Tarrafal: Promotor do projecto Marina e Cabo Verde TradeInvest assinam memorando de entendimento

O promotor do projeto Marina e a Cabo Verde TradeInvest assinaram hoje o memorando de entendimento para a construção da marinha do Tarrafal, que visa a edificação de uma “importante estrutura” para o turismo no município.

A cerimónia foi presidida pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, e contou com a presença do edil do Tarrafal, José Pedro Soares, e de representantes de várias empresas públicas e privadas.

Segundo o promotor do projeto Marina, Lutz Meyer-Scheel, esta parte do projeto e memorando do atendimento, finalizado no final de Junho, inclui investigação e plano técnico e investigação do fundo do mar e ambiente.

Acrescentou que Tarrafal é um concelho ideal para a construção da marina tendo em conta a sua situação geográfica, que fica perto das ilhas do Fogo, da Brava e do Maio.

Por sua vez, a presidente da agência de promoção ao investimento e exportação, Cabo Verde TradeInvest, Ana Lima Barber, lembrou que este promotor já tinha investido em São Vicente, e que isso só é possível porque os investidores acreditam no país.

Salientou ainda que ter a marina no Tarrafal vai permitir dinamizar a economia local, por causa de outros investimentos, nomeadamente o do Grupo OASIS, trazendo assim outros segmentos de turistas, como associações internacionais de veleiros, mais turistas nacionais, mais restaurantes, gastronomia local e mais empregos.

Para Ana Barber, este investimento no Tarrafal constitui um “ponto de viragem”, considerando todas as potencialidade e promoções que a marina trará para o concelho, em particular, e para a região Santiago Norte, no geral.

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, por sua vez, lembrou que Tarrafal tem potencialidades e “condições únicas” para ser um município desenvolvido, promovendo, assim, a dinâmica do desenvolvimento de toda ilha de Santiago, particularmente Santiago Norte.

Acredita que o investimento a ser feito, o projeto implementado no Tarrafal criará empregos diretos e indiretos, possibilitando assim acabar com o desemprego de jovens no município.

Para o presidente da Câmara Municipal do Tarrafal, José Pedro Soares, não se pode ter turismo sem segurança, pelo que “tudo irá ser feito” em concertação com a Esquadra da Policia Nacional, Comando Regional e o próprio Ministério da Administração Interna, no sentido de reforçar segurança no município.

Sublinhou que a Marina vai representar “muito” para Tarrafal, proporcionando mais dinâmica, movimento e crescimento da economia, que segundo o autarca, com este projeto mais o OASIS, Tarrafal está em condições de dar um “salto muito grande”.

Convergindo com a ideia do vice-ministro, o autarca também acredita que, com o empreendimento na Ribeira das Pratas, com 120 postos de trabalho direto de Oasis e mais este projeto Marina e outros investimentos que estão a despontar, o desemprego no Tarrafal vai diminuir.

A marina, que localiza-se na zona norte da Baia do Tarrafal, está orçada em cerca de um milhão de euros e terá a capacidade para receber 60 iates.

Fonte: InforPress

Notícias

Santiago e São Vicente acolhem festival de cinema itinerante de Língua Portuguesa

Milhares de garrafas recolhidas no fim de semana no areal de Santa Maria vão dar vida a azulejos

Empresa de Macau negocia instalação de polo tecnológico em Cabo Verde

Portugal e Cabo Verde unidos pela livre circulação esperam "boas notícias" na CPLP

Santo Antão: Operadores dizem-se “vítimas da concorrência desleal” do turismo residencial que começa a ser fomentado na ilha