‘Smart Cities’ já tem quatro projectos seleccionados para incubação

Quatro projetos foram selecionados na sequência do concurso de ideias “Smart Cities – Praia 2025 – Cidade com Sorriso”, desenvolvido pela empresa Loid Engenharia, a Câmara Municipal da Praia e a Associação de Jovens Empresários (AJEC).

Esses projetos, de acordo com a mentora da iniciativa, a empresária Loide Monteiro, vão ser incubados no laboratório da Fundação Loide Monteiro, “smart cities inovation lab”, criada para dar continuidade a esses projetos que podem ser integrados no projeto maior denominada “Bairro Alvorada”, neste momento em fase de estudo.

“Queremos trazer as ideias para o laboratório e criar uma equipa junto com os mentores [das ideias] desenvolvermos os projetos e poder implementá-los”, explicou, adiantando que são projetos das áreas da mobilidade, tratamentos de águas residuais e ligados ao turismo.

Ao todo, foram apresentados a concurso, lançado em Abril, no âmbito do “CV next”, um total de 60 projetos e desses foram selecionados nove, de onde saíram os quatros vencedores, que serão dados a conhecer num evento a ser realizado no dia 16 de Novembro.

Loide Monteiro adianta que mesmos os projetos que não foram premiados nessa última fase podem ser viabilizados, desde que representem ideias sustentáveis e inteligentes.

“A nossa pretensão é desenvolver a ideia para podermos ter o produto em si e poder implementar no projeto Alvorada, que é um projeto que queremos que seja um modelo ‘smart cities’ para Cabo Verde, onde se pode ir beber as soluções de uma cidade inteligente para serem implementadas em outras regiões do país e quiçá em outros países da CEDEAO ou da CPLP”, augurou.

O projeto está neste momento em fase de estudos. A perspetiva é que os estudos estejam concluídos em 2010, para em 2020 iniciar-se com a implementação do projeto que ficará localizado na zona de Achada Palha Sé, nas proximidades do Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na Cidade da Praia.

Tornar mais eficientes os serviços, as infra-estruturas e os equipamentos e, sobretudo, tornar a cidade um sítio aprazível de se viver são os fundamentos do conceito ‘smart cities’.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa