Selecionador de futebol Cabo Verde pede demissão

O treinador da seleção nacional de futebol de Cabo Verde, Felisberto 'Beto' Cardoso, demitiu-se segunda-feira por não ter conseguido levar a sua equipa à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) 2017 a realizar no Gabão, apurou a PANA na cidade da Praia, de fonte desportiva.

Beto sucedeu em janeiro último ao Português Rui Águas, que abdicara alegadamente por causa de salários em atraso, pondo assim fim ao contrato com a Federação Cabo-verdiana de Futebol.

A sua demissão de Beto surge depois dos recentes desaires dos Tubarões Azuis (equipa nacional cabo-verdiana), nomeadamente contra Marrocos (1-0 e 2-0) e contra a Líbia em casa (1-0), somando assim três derrotas num total de quatro jogos.

Pelo meio, os Tubarões Azuis venceram em casa (8-1) e fora (2-1) a seleção de São Tomé e Príncipe e a sua similar da Líbia (1-0), em jogo disputado no Cairo, no Egito, devido à insegurança naquele país do norte de África.

Embora ainda a Federação Cabo-verdiana de Futebol ainda não tenha divulgado o nome do novo selecionador, a Rádio de Cabo Verde (RCV) aponta o nome do antigo técnico Lúcio Antunes como o novo timoneiro dos Tubarões Azuis.

Lúcio Antunes foi o selecionador que, em 2012, garantiu a primeira qualificação de Cabo Verde para uma fase final de um CAN, em 2013, na África do Sul, tendo naquela Cabo Verde atingido os quartos de final da prova.

O técnico levou ainda a seleção cabo-verdiana de futebol aos "play-off" de apuramento para o Mundial 2014 no Brasil, tendo esta última sido desqualificada por utilização indevida de um jogador numa partida contra a Tunísia.

Lúcio Antunes orientou, durante uma época, a equipa angolana do Progresso de Sambizanga, tendo sido afastado pela direção do clube, por não ter conseguido classificar este clube nos cinco primeiros lugares do Girabola (Campeonato Nacional de Futebol).

Fonte: Panapress

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa