São Vicente: Extensão da plataforma continental traz peritos dos sete países sub-regionais ao Mindelo

Peritos nacionais de Cabo Verde, Gâmbia, Guiné-Bissau, Guiné Conakry, Mauritânia, Senegal e Serra Leoa reúnem-se a partir de hoje no Mindelo até 02 de Março, num ateliê sub-regional sobre os limites exteriores da plataforma continental para além das 200 milhas náuticas.

Este encontro visa continuar a capacitar técnicos e especialistas dos sete países sub-regionais transmitindo-lhes informações ligadas a este dossiê, a fim de capacitá-los, para, ao fim de 05 a 10 anos, possam estar tecnicamente aptos a responder às perguntas que lhes serão colocadas pela Comissão das Nações Unidas que irá analisar o pedido conjunto de extensão da plataforma depositado conjuntamente pelos sete países.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades lembra que a análise do pedido de extensão formulado em Setembro de 2014 é “extremamente complexa e difícil”, requerendo por isso uma preparação técnica rigorosa correspondente às diferentes equipas nacionais dos sete países.

Este ateliê é financiado pelo reino da Noruega e inscreve-se no quadro das iniciativas da Comissão da CEDEAO e da Resolução 20 da Assembleia das Nações Unidas que exorta os países desenvolvidos a apoiar particularmente os Estados costeiros e insulares africanos na preparação de informações que irão sustentar o pedido de extensão da plataforma continental.

Chefia a delegação da Noruega, Harald Brekke, coordenador do Programa de apoio ao dossiê de extensão da plataforma continental.

Uma sessão de apresentação pública do ateliê em apreço está a ser organizada para quarta-feira e irá decorrer, das 09:00 às 11:00, na sede do INDP, no Mindelo.

Fonte: InforPress

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa