Santo Antão: Porto Novo vai ter quatro miradouros turísticos este ano

Os miradouros vão ser construídos em Bordeira da Ribeira das Patas, no Planalto Norte, Tarrafal de Monte Trigo e no Planalto Leste (Pico da Cruz).

Quatro miradouros turísticos vão ser construídos este ano no interior do Porto Novo, Santo Antão, num projecto da edilidade local, estimado em dois mil contos, para potenciar o turismo rural e de natureza no município.

Os miradouros vão ser construídos em Bordeira da Ribeira das Patas, no Planalto Norte, Tarrafal de Monte Trigo e no Planalto Leste (Pico da Cruz).

O projecto visa dotar Porto Novo de uma rede de miradouros turísticos nas principais zonas com vista panorâmica para as paisagens naturais de que o município dispõe, potenciando, assim, o turismo de natureza, de grande potencial, localmente.

Além de construção de miradouros, a Câmara do Porto Novo, com vista a dinamizar o turismo rural no município, vai apostar ainda na recuperação dos percursos turísticos nas diferentes localidades.

O projecto de recuperação dos itinerários turísticos (caminhos), co-financiado pela edilidade e pelo Governo, em nove mil contos, surge da necessidade de se criar as condições para o aproveitamento das potencialidades turísticas que Porto Novo oferece em matéria do ecoturismo.

O ecoturismo vai estar em debate, em Fevereiro, no Porto Novo, durante um seminário internacional em que participam especialistas das regiões periféricas da União Europeia (UE) e países associados.

As autoridades municipais aguardam com “muita expectativa” a realização do seminário, por constituir, também, uma “grande oportunidade” de promoção do Porto Novo como destino turístico, segundo o presidente da Câmara Municipal, Aníbal Fonseca.

O seminário internacional sobre o ecoturismo, que se enquadra no projecto Eco-Tur, financiado pela UE em 250 mil contos, faz parte de uma série de 17 fóruns sobre o ecoturismo previstos para os próximos dois anos nas regiões periféricas e Cabo Verde.

O projecto Eco-Tur já colocou à disposição do Porto Novo, um dos 17 municípios beneficiários, cerca de quatro mil contos para, entre outras acções, a criação da rota turística “Claridade”, que ligará Ribeira das Patas ao Planalto Norte.

Eco-Tur integra uma rede de municípios, da qual Porto Novo faz parte, apostados na conservação e promoção do património natural e etnográfico, através de criação de produtos turísticos.

Além do Porto Novo, a rede inclui ainda municípios das regiões periféricos da UE (Açores, Madeira e Canárias) e ainda do Senegal e Mauritânia, “como associado dos terceiros”.

Fonte: A Nação

Notícias

Maio: Queijaria de Ribeira Don João almeja conquistar novos mercados este ano com o aumento da produção

Santo Antão: Grupo de investidores britânicos interessado na transformação do Centro pós-colheita em Centro agroindustrial

Só é património aquilo que temos hoje. Património é Presente

Câmara de Turismo de Cabo Verde vai ser transformada em Federação das Associações de Turismo

“MEETUP TREKKING” São Nicolau: Descobrir a cultura e as vivências locais, caminhando