SA: Turistas continuam a chegar à ilha a dois meses do fecho da época alta do turismo

Turistas, provenientes, sobretudo do Norte da Europa, continuam a chegar com alguma frequência a Santo Antão, a dois do fecho da época alta do Turismo nesta ilha iniciada em outubro.

Apesar disso, os operadores turísticos mostram-se “pouco otimistas” e consideram que, em relação aos últimos anos, em que Santo Antão recebeu mais de 26 mil turistas/ano, o turismo baixou, este ano, nesta ilha, devido, designadamente, aos “elevados” preços dos transportes aéreos.
Os operadores turísticos em Santo Antão já alertaram ao Governo para o facto de “os preços caríssimos” dos transportes aéreos estarem a “desencorajar” a vinda de turistas a Santo Antão, uma preocupação que tem sido, também, manifestada pelos próprios guias turísticos.
Sandra Pereira, da agência de viagens Atlantur, no Porto Novo, admite que, a partir de dezembro, notou-se “uma quebra no fluxo turístico” em Santo Antão, acreditando que a situação poderá estar relacionada com o aumento dos preços dos transportes aéreos, sobretudo a nível doméstico.
Entretanto, o Governo, recorrendo a dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), defende que o turismo em Santo Antão cresceu, no quarto trimestre de 2018, cerca de 14%, em comparação com o período homólogo de 2017.
Outras preocupações dos operadores turísticos em Santo Antão prendem-se com a situação da lixeira inter-municipal da Ribeira Brava, na fronteira entre Porto Novo e Paul, e com o estado dos percursos turísticos, que precisam de obras de recuperação.
Os turistas chegam a Santo Antão para, sobretudo, a prática de trekking (caminhadas em trilhas), de resto, o principal produto turístico que esta ilha oferece.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis