Porto Novo: Operador estrangeiro confirma investimento de 70 mil contos no sector das pescas

O empresário Geir Eriksen, da Noruega, tem “tudo acertado” com a Câmara Municipal do Porto Novo para realizar, “dentro de pouco”, neste concelho, investimentos no sector das pescas na ordem dos 70 mil contos.

O investidor que esteve no sábado em Santo Antão, onde abordou o projecto com o vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, confirmou à Inforpress ter o “propósito muito firme” de instalar no Porto Novo uma fábrica de transformação e processamento do pescado, investimento que, “num primeiro momento”, rondará os 70 mil contos.

Geir Eriksen, dono da Viking Sea Food, uma empresa que opera no sector das pescas em Nouadhibou, Mauritânia, pretende, nesta fase, apostar na transformação do pescado, mas a perspectiva é de investir “milhões de euros” nas pescas no Porto Novo que tem “grandes potencialidades” neste domínio.

Porto Novo tem um dos maiores bancos de pesca do arquipélago, o banco do Noroeste, situado nas imediações do Tarrafal de Monte Trigo.

O presidente da edilidade porto-novense, Aníbal Fonseca, congratulou-se com este investimento estrangeiro, informando que é já uma certeza a concretização deste projecto que vai gerar até duas dezenas de empregos directos.

“Está tudo certo e podemos ter no Porto Novo investimentos nas pescas de 70 mil contos. A perspectiva é de termos no nosso município investimentos de ‘milhões de euros’ neste sector”, notou Aníbal Fonseca, para quem este projecto resulta de todo um trabalho que a sua autarquia tem feito na promoção do concelho como destino de investimentos.

A câmara do Porto Novo, segundo o autarca, aposta na criação de um ambiente favorável de negócios e na criação de incentivos para os investidores se fixarem neste concelho que tem como um dos maiores activos a disponibilidade de terrenos para a criação de grandes infra-estruturas económicas.

O facto de Porto Novo, através do seu porto, ser “a porta de entrada e saída de Santo Antão”, representa outra vantagem de investimento neste concelho que, “num futuro próximo”, poderá receber um outro projecto privado no domínio da agricultura industrial e energias renováveis, que ultrapassa os dois milhões de contos.

O memorando de entendimento com o grupo de investidores, de nacionalidade britânica, está assinado, segundo o edil porto-novense, que adiantou que “as condições estão a ser criadas para a concretização” deste projecto que, a acontecer, será o maior investimento privado alguma vez realizado em Santo Antão.

Aníbal Fonseca avançou ainda que há “boas perspectivas” de operadores turísticos nacionais e estrangeiros investirem no Porto Novo na construção de unidades de média dimensão, num sector que está a ter “grande dinâmica” neste concelho.

Porto Novo recebeu, nos últimos 15 anos, importantes investimentos privados, sobretudo no turismo, protagonizados por empresários nacionais e estrangeiros, oriundos de países como a Suíça, França e Itália.

Fonte: InforPress

Notícias

Cabo Verde e Holanda reforçam cooperação nas áreas do turismo, educação e segurança social

Porto Novo: Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável 2030 com um orçamento de 12 milhões de contos

São Domingos: Arqueólogos da Universidade de Cambridge fazem escavações em Alcatraz

Padre Constantina diz que reabilitação da igreja na Cidade Velha representa reconstrução da história do país

Santa Cruz: Programa Jov@Emprego realiza encontro com os setores privados de produção de “Banana e turismo rural”