PR quer que “Saniculau na Praia” contribua para o processo do desenvolvimento da ilha de São Nicolau

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, defendeu hoje que o “Saniculau na Praia” deve contribuir para o desenvolvimento da ilha, tendo em conta que “infelizmente” é uma das ilhas que mais tem sofrido com as assimetrias regionais.

“São Nicolau na Praia” pretende ir muito além da celebração. Ele não tem apenas o propósito de celebrar, recordar, contemplar, mas também o de contribuir para o desenvolvimento da ilha de São Nicolau que, infelizmente, é uma das ilhas que mais tem sofrido com as grandes assimetrias regionais”, afirmou o chefe de Estado.

O mais alto magistrado da Nação defendeu esta posição, hoje, na Cidade da Praia, durante o acto de abertura do fórum “Mais Por São Nicolau”, no âmbito do evento denominado “Saniclau na Praia”, organizado por filhos de São Nicolau residentes da ilha de Santiago, que decorre até sábado, na capital do país.

Jorge Carlos Fonseca, que tomou a “ilha de Chiquinho” como uma das ilhas que mais tem sofrido com as “grandes assimetrias regionais”, lembrou que desde sempre defendeu que sejam adoptadas medidas de discriminação positiva que devem proporcionar as regiões menos desfavorecidas as condições necessárias para o aproveitamento das suas potencialidades.

No dizer do Presidente da República, assim como este movimento tem o propósito de contribuir para o desenvolvimento da ilha, deve ser “apoiado e acarinhado”, pois, sublinhou, tem a capacidade de reunir importantes competências de áreas diversas e com conhecimento da realidade da ilha, movidas unicamente pelo “amor à sua ilha”.

“São Nicolau é Cabo Verde e, como tal, a sua condição de periferia não se coaduna com a sua vocação e nem reflecte o contributo que a ilha tem dado para o bem de todos nós. Na verdade, bem antes do primeiro seminário que trouxe o Ensino Secundário ao país, São Nicolau evidenciava um potencial agrícola e haliêutico que lhe predestinava a um lugar cimeiro no panorama nacional”, destacou.

Apesar de ter lamentado o abandono da população, principalmente da camada jovem, enalteceu o facto de mesmo estarem longe têm reunido em espaços socioculturais par “viver e reviver” São Nicolau, tendo em conta que “viver sem São Nicolau é, de uma certa forma parar de respira”.

Jorge Carlos Fonseca aproveitou o fórum para falar sobre a regionalização e da descentralização, sublinhando que há balizas, regras, valores e princípios sacrossantos que devem ser salvaguardados qualquer que seja o caminho que “juntos viermos a escolher”.

De entre os princípios, destacou a “inalienável solidariedade” entre as ilhas, o potencial agrícola de Santiago, Santo Antão, do Fogo e de São Nicolau e do potencial turístico do Sal, da Boa Vista e do Maio.

Fez saber que as barragens construídas em Santiago e Santo Antão são soluções para Cabo Verde no quadro de uma estratégia de segurança alimentar para todos os cabo-verdianos e que o turismo é uma solução para Cabo Verde e não unicamente para os residentes nas ilhas de Sal e Boa Vista.

O chefe de Estado recebeu esta tarde a visita da delegação do Parlamento Pan Africano chefiada pelo seu presidente, Roger Nkodo Dang, que se encontra em Cabo Verde.

Fonte: InforPress

Notícias

IPC realiza primeiro mergulho em arqueologia subaquática no ancoradouro da Cidade Velha

Biblioteca Nacional lança reedição de “Chiquinho” e promete edição de seis obras por ano

NOSi poderá representar um suporte do desenvolvimento tecnológico para construção de uma sociedade digital no país – PR

Lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais gestores da Economia Marítima

Mindelo: Atelier de lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais “stakeholders” da Economia Marítima

São Vicente: Trinta formandos recebem certificados na área de guia de turismo comunitário

Santa Catarina: Assembleia Municipal com Ribeira da Barca na agenda

Santo Antão: Criação do Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Agrárias traz à ilha catedráticos de Portugal

Artistas da CPLP pedem "passaporte artístico"

Cabo Verde quer afirmar-se como plataforma tecnológica de referência em África

Novo presidente da AAVT quer transformar agências de viagens

Escavações arqueológicas na Igreja de São Tiago Maior concluídas

Empresários nacionais desafiam Portugal a deslocalizar empresas para Cabo Verde

AJEC propõe plataforma de informações sobre oportunidades de investimentos

Literatura: VIII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa acontece de 19 a 21 de Abril na UNICV

Criada equipa que vai coordenar Zona Económica Especial

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

Empresa alemã introduz energia das ondas do mar em Cabo Verde

Santo Antão: Representante da OMS exorta Cabo Verde a preparar-se para enfrentar emergências sanitárias

Santo Antão: Fábrica de sabonetes abre portas no Porto Novo e já cogita exportar para os EUA

Praia: Conjunto Histórico e Arqueológico da Trindade vai ser património nacional – ministro

Ilha do Fogo: Técnicos de Monumentos e Sítios do IPC na região Fogo e Brava para inventariar património cultural imóvel

Emprofac prevê um crescimento de 7% em 2018

Regionalização: Olavo Correia reposiciona-se

Ampliar o mercado africano para os países africanos

PM espera consensos necessários entre os deputados para se avançar com a Regionalização

Directora regional da OMT recomenda diversificação dos modelos de oferta turística em Cabo Verde

Dia Mundial do Teatro: Mindelact distingue jornalista Fonseca Soares com Prémio de Mérito Teatral

Capacidade de alojamento em Cabo Verde aumentou em 18% em 2017 – INE

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo