PM de Cabo Verde anuncia mudanças de embaixadores na Europa e Estados Unidos

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, anunciou hoje a substituição dos embaixadores em Portugal, Bélgica e Estados Unidos, com destaque para o antigo primeiro-ministro Carlos Veiga, que vai chefiar a missão diplomática do país em Washington.

Carlos Veiga vai substituir o ex-secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros José Luís Rocha, cujo decreto de exoneração foi já publicado no Boletim Oficial pelo Presidente da República.

Ulisses Correia e Silva anunciou também a nomeação do ex-deputado Eurico Monteiro para a embaixada de Cabo Verde em Portugal, substituindo Madalena Neves, e José Filomeno Monteiro para a Bélgica, no lugar do ex-ministro Jorge Borges.

O primeiro-ministro cabo-verdiano anunciou os nomes hoje à tarde aos jornalistas no final do Conselho Superior da Defesa Nacional, órgão específico de consulta para os assuntos relativos à defesa e à organização, funcionamento e disciplina das Forças Armadas.

Ulisses Correia e Silva indicou que as propostas foram enviadas ao Presidente da República, que agora terá de confirmar os nomes propostos pelo Governo.

"São mudanças de opções de Governo. Entendemos que são postos de representação diplomática muito importantes, das prioritárias para Cabo Verde e quisemos ter perfis adequados à importância desses postos", salientou o chefe do executivo cabo-verdiano.

Questionado sobre as críticas da oposição cabo-verdiana de que as nomeações dos embaixadores são políticas, Ulisses Correia e Silva disse apenas que a maioria está a governar.

"Sempre critiquei embaixadores que fazem política, sendo embaixadores de carreira ou não, devem estar restritos à missão de representar o Estado de Cabo Verde e não representar qualquer interesse político partidário", reforçou.

Os atuais embaixadores manter-se-ão nos postos até à sua substituição, que deverá ocorrer até finais do mês de agosto.

Fonte: Sapo24

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa