Orçamento do Estado’2018 aprovado na generalidade com votos favoráveis do MpD, contra do PAICV e abstenções da UCID

A proposta de lei que aprova o Orçamento do Estado para o ano económico’2018, cotado em 61,254.8 milhões de contos, foi aprovada esta noite, na generalidade, com 37 votos favoráveis do MpD (poder) , 23 contra (PAICV) e três abstenções (UCID).

O primeiro-ministro descreveu o OE’2018 como sendo sensível ao género, alinhado com o plano estratégico do Desenvolvimento Sustentável e ideologicamente diferente na abordagem à economia, ao sector privado, ao investimento público, ao desenvolvimento local e regional, na abordagem á acção social e à relação do Estado com cidadão.

Depois de dois dias de debates, Ulisses Correia e Silva disse que um ano e meio depois de regressar ao poder com vitória nas legislativas, o Movimento para Democracia, MpD , reafirmou o seu compromisso com Cabo Verde, alegando que se está a produzir resultados e “na rota da felicidade”.

Considera que o OE’2018 contém politicas, objectivos, metas, alocação de recursos, benefícios e incentivos, para serem cumpridos, enquanto opções de politicas económicas, de investimento, de estímulo de fomento à iniciativa privada, de inclusão social, extensiva às áreas da educação, saúde, Justiça, segurança, e de investimento, nas pessoas.

Para o Chefe do Governo, trata-se de um orçamento de crescimento, competitividade, emprego e desenvolvimento regional e local, alegando que “permite acelerar o crescimento da economia”.

Para o governante, o OE2018 adopta medidas de fomento, estímulos e incentivos ao investimento privado, ao empreendedorismo, ao investimento directo estrangeiro.

Adiantou o orçamento ora aprovado vai assumir parte dos custos de financiamento da economia, através da bonificação de taxa de juros e de assunção de garantias, de forma a promover a criação de empregos decentes, riqueza e desenvolver as ilhas e investimento na unificação do mercado nacional, nos transportes marítimos e aéreos.

Defende que este orçamento contribua para o crescimento do turismo, da economia marítima e digital e na estruturação e desenvolvimento de um conjunto de incentivos à indústria nacional, assim como operacionalização do conceito do centro internacional de negócios.

Opinião corroborada pelo representante da bancada do MpD, Miguel Monteiro, para quem, o OE’2018 está virado para um país “uno e indivisível”, e que disponibiliza boas novas a Cabo Verde, a nível da educação, do ensino, da segurança, da justiça, da infra-estrutura, dos transportes e da cultura.

Atesta mesmo que o orçamento do Estado para o ano económico de 2018 simboliza o concretizar dos compromissos assumidos em 2016
Enquanto isto, a líder parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, PAICV, considera que este orçamento está tão longe das promessas feitas e prometidas ao cabo-verdianos e que sequer foi discutido com os parceiros sociais.

Janira Hopffer Almada considera que com este orçamento, Cabo Verde regista um crescimento económico muito aquém do prometido, de 7% anuais e que a governação está marcada pelo aumento da taxa de desemprego para 15% e dilatação da dívida pública, sobretudo a interna, bem como a não actualização do salário e das pensões.

Criticou ainda “apenas” os 100 mil contos previstos para a agricultura num ano de seca e mau ano agrícola, assim como aumento de custos da vida dos cabo-verdianos, a partidarização da função pública e falta de investimento em sectores vitais como a educação, saúde, agricultura e infra-estruturas.

Já o presidente da União Cabo-verdiana Independente e Democrata, UCID, António Monteiro, afirma que este orçamento aumenta a dívida pública em 16 milhões de contos, com discrepância entre as ilhas e aconselha o primeiro-ministro a analisar a possibilidade de aumentar o salário público dos funcionários em 2018 para evitar que o país ande a duas velocidades.

A UCID disse ter votado abstenção para que durante a especialidade o Governo absorve as sugestões que esta força política propôs, sob pena de votar contra quando esta proposta baixar à especialidade.

Fonte: InforPress

Notícias

CMP socializa projecto de requalificação do Centro Histórico do Plateau no valor de 187 mil contos

Ministro das Finanças diz que Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável é o “sonho” rumo ao crescimento em 7%

Ministro da Saúde garante que Cabo Verde está preparado para liderar o processo de eliminação do paludismo na região da CEDEAO

O Orçamento do Estado para 2018 foi aprovada na globalidade, com 34 votos favoráveis do MpD, 25 contra, sendo 22 do PAICV e três da UCID

Sexto aniversário do falecimento de Cesária Évora assinalado com 3ª edição do projecto “Sodad”

Primeira fase da TDT já está concluída. Transição acontece no primeiro semestre de 2018

Governo assina convenção de estabelecimento com FOISal para produzir tomates orgânicos e outros vegetais

Estado não quer participação na Binter Cabo Verde

Concertação Social: Aumento de pensão social e salário mínimo, chumbo para melhoria de rendimentos dos funcionários

Governo quer janela única de comércio externo que permita desembaraço alfandegário em 24 horas no máximo

Projecto Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão vai sair do papel

Cidade Velha acolhe primeira conferência nacional sobre educação patrimonial

Governo destaca criação de plataformas como um dos grandes resultados do Programa de Plataformas para o Desenvolvimento Local

Ministro da Cultura assina protocolo de cooperação com Fundação Francisco Manuel Santos para doação de dois mil livros

O Estado não vai comprar os 19% do capital da Binter Cabo Verde e proximamente vai alienar os 30% – Governo

Grupo de apoio alerta para riscos de elavado endividamento público em Cabo Verde

Governo assina Convenções de Estabelecimento para projectos turísticos de São Vicente e Praia

PCA dos TACV anuncia funcionamento do “hub” aéreo para Janeiro de 2018

Associação de Turismo de Santiago vai dar “atenção especial” à lei de REMPE – presidente

Cimeira UE-UA: Cabo Verde quer mais atenção para os Estados insulares

Cabo Verde, São Tomé e Timor-Leste melhores lusófonos no combate à malária – OMS

Cimeira UE-UA: Cabo Verde quer mais atenção para os Estados insulares

Cabo Verde, São Tomé e Timor-Leste melhores lusófonos no combate à malária – OMS

São Vicente: Intervenções do MCC em Cabo Verde deixa país melhor preparado para atrair investimentos privados – vice-presidente

Ilha do Fogo: Plano detalhado de Chã das Caldeiras socializado esta quarta-feira

Santo Antão: Amipaul defende elaboração da carta de turismo para ilha

Orçamento do Estado’2018 aprovado na generalidade com votos favoráveis do MpD, contra do PAICV e abstenções da UCID

Governo minimiza impacto de mau ano agrícola na economia de Cabo Verde

Vice-presidente do MCC em Cabo Verde para encerramento do II Compacto MCA

Cabo Verde anuncia em Portugal nova Lei Cambial para atrair investimento português

Praia acolhe seminário “Portugal-Cabo Verde: Uma Parceria para o Ambiente”

Portugal e Cabo Verde preparam projeto conjunto de mobilidade inter-estados na CPLP

Turistas europeus “invadem” a ilha das montanhas em plena época alta do turismo em Santo Antão

Pesca: Estudo aponta fiscalização da Zona Económica Exclusiva como problema “candente” do sector em Cabo Verde

Cabo Verde conhece desafios e oportunidades para execução da Política Regional de Pesca e de Aquacultura

NEWCO: Governo cria empresa para gerir as dívidas da TACV

Ministro da Economia participa do 3º Fórum Mundial da ICAO em Abuja

Cabo Verde caiu para a quarta posição do Índice Ibrahim de Governação Africana

Cabo Verde confia numa futura parceria com a União Europeia

Santiago Norte: Organizadores fazem balanço positivo da primeira edição da feira Expo Santiago