ONU alerta para esforço comum para atingir o desenvolvimento sustentável em 2030

A subsecretária-geral das Nações Unidas, Fekitamoeloa Katoa Utoikamanu, disse hoje, em Cabo Verde, que não há tempo nem esforços para desperdiçar se se querem tornar realidade os objetivos de desenvolvimento sustentável em 2030

A subsecretária-geral das Nações Unidas, Fekitamoeloa Katoa Utoikamanu, disse hoje, em Cabo Verde, que não há tempo nem esforços para desperdiçar se se querem tornar realidade os objetivos de desenvolvimento sustentável em 2030.

"Ao adotar os objetivos de desenvolvimento sustentável, estabelecemos um necessário, mas altamente ambicioso caminho para erradicar a pobreza, promover a inclusão e o crescimento sustentável e proteger o planeta, enquanto asseguramos que ninguém é deixado para trás. Não temos tempo nem esforços para desperdiçar se queremos tornar realidade para todas as pessoas em 2030 os nossos nobres objetivos", declarou.

Fekitamoeloa Katoa Utoikamanu falava hoje, na cidade da Praia, na sessão de abertura do IV Fórum Mundial de Desenvolvimento Económico Local (FMDEL) perante uma plateia de governantes, representantes dos governos locais e regionais e membros de organizações da sociedade civil.

A responsável das Nações Unidas, que participou no Fórum em representação do secretário-geral António Guterres, sublinhou a "importância" e a "oportunidade" do evento.

"A iniciativa local e o compromisso coletivo para promover o desenvolvimento económico local é o condutor para um desenvolvimento sustentável mais alargado", adiantou.

Para a responsável das Nações Unidas, que é também Alta Representante para os Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, "é preciso pensar global e agir localmente".

"Se o verdadeiro objetivo é não deixar ninguém para trás, também temos que assegurar que não deixamos nenhum lugar para trás. Temos que assegurar-nos que todas as pessoas têm voz e participam na concretização dos objetivos", sublinhou.

Fekitamoeloa Katoa Utoikamanu instou ainda os cerca de três mil participantes de mais de 80 países presentes no fórum a "pensarem e agirem" juntos para encontrar formas de "acelerar a participação e o desenvolvimento local".

A importância do papel dos agentes locais no desenvolvimento global dos países foi a tónica comum nas 11 intervenções proferidas durante a cerimónia de abertura do Fórum, que começou com cerca de uma hora de atraso em relação ao horário previsto e foi temporariamente interrompida devido a problemas técnicos.

O Fórum decorre até sexta-feira no Estadio Nacional, na capital cabo-verdiana.

Fonte: A Semana

Notícias

Mindelo: Atelier de lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais “stakeholders” da Economia Marítima

São Vicente: Trinta formandos recebem certificados na área de guia de turismo comunitário

Santa Catarina: Assembleia Municipal com Ribeira da Barca na agenda

Santo Antão: Criação do Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Agrárias traz à ilha catedráticos de Portugal

Artistas da CPLP pedem "passaporte artístico"

Cabo Verde quer afirmar-se como plataforma tecnológica de referência em África

Novo presidente da AAVT quer transformar agências de viagens

Escavações arqueológicas na Igreja de São Tiago Maior concluídas

Empresários nacionais desafiam Portugal a deslocalizar empresas para Cabo Verde

AJEC propõe plataforma de informações sobre oportunidades de investimentos

Literatura: VIII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa acontece de 19 a 21 de Abril na UNICV

Criada equipa que vai coordenar Zona Económica Especial

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

Empresa alemã introduz energia das ondas do mar em Cabo Verde

Santo Antão: Representante da OMS exorta Cabo Verde a preparar-se para enfrentar emergências sanitárias

Santo Antão: Fábrica de sabonetes abre portas no Porto Novo e já cogita exportar para os EUA

Praia: Conjunto Histórico e Arqueológico da Trindade vai ser património nacional – ministro

Ilha do Fogo: Técnicos de Monumentos e Sítios do IPC na região Fogo e Brava para inventariar património cultural imóvel

Emprofac prevê um crescimento de 7% em 2018

Regionalização: Olavo Correia reposiciona-se

Ampliar o mercado africano para os países africanos

PM espera consensos necessários entre os deputados para se avançar com a Regionalização

Directora regional da OMT recomenda diversificação dos modelos de oferta turística em Cabo Verde

Dia Mundial do Teatro: Mindelact distingue jornalista Fonseca Soares com Prémio de Mérito Teatral

Capacidade de alojamento em Cabo Verde aumentou em 18% em 2017 – INE

Uma janela de oportunidade com o tempo contado

Cabo Verde entrega candidatura da morna a património mundial na UNESCO a 26 de Março

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo