Governo aprova privatização da companhia aérea cabo-verdiana

Cabo Verde aprovou, quinta-feira, o decreto-lei sobre a privatização do negócio internacional da transportadora aérea pública cabo-verdiana, TACV, que esta semana deixou de voar a nível doméstico.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, Luís Filipe Tavares, as negociações (sobre a privatização) estão em fase final e remeteu mais informações para quando o decreto aprovado em Conselho de Ministros for publicado no Boletim Oficial.

Tavares lembrou que os ministros dos Transportes, Olavo Correia; e da Economia, José Gonçalves, que são os mandatários do Governo nesta operação, estão a preparar todo este processo e vão dar a conhecer os detalhes.

Dentro de pouco tempo, disse, serão conhecidos os resultados das negociações em curso, incluindo a situação dos trabalhadores, a questão da privatização, ou seja, as "soluções globais" para a situação da TACV.

Em recentes declarações à imprensa, o ministro Olavo Correia revelou que há vários interessados pelo negócio da TACV Internacional e que as negociações prosseguem para se encontrar um parceiro estratégico que assegure a gestão e parte do capital.

O ministro não avançou nomes das empresas com as quais o Governo está a negociar, mas salientou que a ideia é transformar o arquipélago num 'hub' [plataforma] de transportes aéreos no Atlântico médio.

O governante admitiu que o Estado cabo-verdiano venha a ter participação no capital da TACV Internacional, mas descartou a possiblidade de o Estado vir a injetar recursos para ter ações da empresa que resultar da privatização.

Entretanto, em declaraçõe quinta-feira à Rádio de Cabo Verde (RCV), o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, explicou que o “parceiro estratégico” neste negócio deverá ficar com 49% do capital social da TACV Internacional, num valor que rondará os 100 milhões de euros.

Os restantes 51% das ações da empresa ficarão provisoriamente nas mãos do Estado, que, posteriormente deverá cotá-los na Bolsa de Valores de Cabo Verde para efeitos de aquisição por parte do empresariado nacional.

Segundo ele, ao assumir a gestão da TACV Internacional, o “parceiro estratégico” que vier a ser escolhido reforçará a frota da transportadora aérea cabo-verdiana com aparelhos Boeing 757 e um 737, para cobrir as rotas de longo e médio curso.

A privatização do negócio internacional está enquadrada na reestruturação da companhia aérea pública cabo-verdiana, que deixou de operar a nível doméstico, tendo, a 01 de agosto, começado a funcionar o acordo com a Binter CV, que é, desde terça-feira, a única companhia a fazer os voos entre as ilhas cabo-verdianas.

No entanto, ainda não foram divulgados todos os pormenores de "um acordo de princípio" que o ministro das Finanças diz existir entre o Governo e a Binter CV para a transporadora garantir, em regime de exclusividade, as ligações aéreas entre as ilhas do arquipélago.

Ele prometeu  que, até final do ano, será assinado o contrato da Binter CV com o Estado de Cabo Verde, que passará a deter 49% da companhia, que tem atualmente como único acionista a empresa Apoyo Y Logistica Industrial Canária, Sociedade Limitada, sedeada nas ilhas Canárias.

Fonte: Panapress

Notícias

Candidaturas para 3ª edição do Prémio Literário UCCLA decorrem até 31 de Janeiro

Praia: Ordem do Médicos realiza o seu terceiro Congresso Internacional e o oitavo Congresso Médico Nacional

Leão de Prata de Veneza para cabo-verdiana Marlene Freitas

UE financia projeto de turismo solidário e sustentado na ilha cabo-verdiana do Maio

Santo Antão: Em carteira investimentos de nove mil contos recuperação dos percursos turísticos no Porto Novo

Estudo aponta Cabo Verde como um dos três países de África livre de conflitos armados

Jornalistas cabo-verdianos abraçam causa da violência sexual contra crianças e adolescentes

Tarrafal: Governo vai investir nas potencialidades do concelho para “abrir as portas” ao seu desenvolvimento

Santo Antão: Operadores voltam a mostrar preocupação quanto à implementação da Rota das Aldeias Rurais

Sara Alhinho e Clément Burelle apresentam “Mosaico de Sentimentos” na Praia

Reguladora da aviação quer implementar stopover em Cabo Verde

FAO desembolsa $ 16,3 milhões para projetos de desenvolvimento em Cabo Verde

O desenvolvimento das Maurícias como exemplo para Cabo Verde

FAO assina com Governo Quadro de Programação do País 2018-2022 no valor de 16.3 milhões de dólares

Ilha do Maio: Investidores chineses interessados no mercado turístico na ilha

Delegação empresarial chinesa visita São Vicente com Zona Económica Especial na mira

Governo quer que todos sejam parte das soluções para o país

Governo assina acordo de colaboração com instituições religiosas de solidariedade social

Ministério das Finanças promove 1˚ Encontro com a Juventude sobre a Economia Digital

Governo vai assinar convenção de estabelecimento com TRG Praia para construção de hotel Hilton na capital

Pequenos empreendimentos turísticos vão receber apoio e assistência técnica para obterem o selo de qualidade – IGQPI

Cabo Verde lidera lista de lugares que CNN recomenda visitar em 2018

PIB de Cabo Verde aumenta 4,9% no terceiro trimestre de 2017

Ilha do Sal: Taxa ocupação hotéis aproxima-se dos 100%

Porto Novo: Produtores do queijo tradicional apostam na afirmação internacional do produto galardoado com “Slow Cheese Award”

Padre António Vieira esteve no arquipélago por ocasião do Natal de 1652, revelam as “Cartas de Cabo Verde

Ministério da Cultura e Câmara de Santa Cruz assinam protocolo para promoção do património nacional

Ilha do Fogo: Estudo sobre viabilidade técnica para iluminação do aeródromo de São Filipe será realizado em 2018 – PCA ASA

Cabo Verde foi o destino mais pesquisado no google no Reino Unido em 2017

Número dois do governo compromete-se a estar próximo das empresas

Governo remodelado: Fim do executivo pequeno com a entrada de mais oito elementos e manutenção dos atuais membros