Estudo recomenda valorização de novas espécies marinhas em Cabo Verde

Um estudo divulgado quarta-feira em Cabo Verde recomenda o Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP) e o arquipélago  a apostar em novas prospeções das espécies menos consumidas no país, de modo a valorizá-las economicamente e estimular a sua utlização na gastronomia local.

O estudo divulgado na cidade do Mindelo, na ilha cabo-verdiana de São Vicente, foi realizado no âmbito da cooperação territorial com os países da Macaronésia no horizonte 2014-2020, como resultado de dois projetos de desenvolvimento de condições técnico-científicas.

Estes projetos contemplam igualmente a formação e a transferência de tecnologia e conhecimento, visando fomentar a exploração e comercialização sustentável de mariscos na Macaronésia.

Citado pela agência cabo-verdiana de notícias (Inforpresss), o coordenador do estudo para a parte cabo-verdiana, Albertino Martins, explicou que a ideia é diversificar as espécies em Cabo Verde e ter novas propostas de gestão para uma pesca responsável.

A fonte referia-se a espécies de meia-água (150 a 200 metros) como charroco, fanhama e o fambil, que aparecem nas pescarias como espécies acessórias, e que não têm grande valor comercial, mas normalmente são consumidas quando as espécies tradicionais escasseiam no mercado.

“A ideia é valorizá-las e demonstrar que têm as mesmas ou mais valor comercial do que as espécies tradicionais e levá-las também aos pratos das famílias”, precisou Albertino Martins.

O cooordenador do estudo referiu-se ainda ao caso do camarão-soldado, um “caso inédito no mundo”, pois em relação a este recurso foi feita, em primeiro lugar, a prospeção, a avaliação e a sua valorização gastroeconómica para depois se recomendar a pesca, com um potencial de 200 toneladas/ano no arquipélago.

“Estamos à espera de um privado que queira enveredar pela pescaria do camarão-soldado”, desabafou o responsável, que, no entanto, diz entender a “resistência” do investidor privado por se tratar de uma pescaria que envolve “algum investimento inicial” e que poderá ser afetado pelo próprio canal de comercialização desta espécie.

É que, concluiu, o camarão soldado “potencialmente deve ser destinado à exportação”, o que exige o conhecimento dos canais de escoamento/comercialização lá fora.

Daí, segundo ele, alguma resistência” dos privados em apostar na exploração desta espécie marinha.

De salientar que os dois projetos, designados MACAROFOOD e MARISCOMAC, e que estão na origem do estudo agora divulgado, enquandam-se no Programa de Cooperação Territorial MAC 2014-2020 da União Europeia (UE), com o alto patrocínio do INDP, da Universidade de Cabo Verde, da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde e da Agência para o Desenvolvimento Empresarial e Inovação.

Fonte: Panapress

Notícias

Banana de Santa Cruz poderia abastecer mercado turístico de Sal e Boa Vista

UNESCO recomenda a Cabo Verde ratificação de convenções sobre património imaterial

Comércio entre a China e os países lusófonos sobe 30,2% até Agosto

ONU alerta para esforço comum para atingir o desenvolvimento sustentável em 2030

IV fórum Mundial de Desenvolvimento Local: Presidente alerta que o mundo tem recursos para travar perdas no desenvolvimento humano e social e reduzir privação

Subsecretária-geral da ONU enaltece “história de sucesso” de Cabo Verde em matéria de desenvolvimento

Fórum vai trazer o mundo para Cabo Verde – representante das Nações Unidas

Secretária-Adjunta do Secretário Geral das Nações Unidas inicia hoje uma visita de três dias

Senegal apoia candidatura de Cabo Verde à Comissão da CEDEAO

PR participa na conferência que assinala Dia da Cultura e das Comunidades Cabo-verdianas em Portugal

Santiago: Calheta de São Miguel acolhe VI Encontro Técnico da Rede Temática da Proteção Civil 2017

Antigo Seminário de S. Nicolau: Gualberto do Rosário sugere a criação da Universidade Católica de Cabo Verde

Director-geral do Turismo e Transportes demite-se do cargo

Porto Novo: Governo avança com 60 mil contos para construção da estrada de acesso à Chã de Branquinho

Governo anuncia plano de emergência para responder à seca

Praia acolhe workshop sobre o “Estudo da Situação da Justiça em Cabo Verde”

Santo Antão: Grogue do Tarrafal de Monte Trigo já está a ser engarrafado para exportação

BCV prevê aumento do PIB próximo dos 4% em 2018

Governo sensível às questões da Diáspora cabo-verdiana

Cabo Verde nomeia embaixadores urbanos para sensibilizar nas questões de habitação

Santo Antão: Época alta do turismo arranca com os operadores optimistas

Ilha do Sal foi palco da 1ª edição da Gala “Cabo Verde Tourism Awards”

Fogo: Cerca de 110 mil contos dispensados aos municípios para o Turismo até 2021

Dia Mundial do Turismo comemorado sob o lema “Turismo sustentável, uma ferramenta para o desenvolvimento”

JPAI promove conversa aberta sobre Educação como Arma para o Desenvolvimento

Cabo Verde na Feira Internacional do Turismo Top Resa em Paris

Governo de Piemonte oferece unidade de produção de ração aos produtores do Planalto Norte de Santo Antão

Queijo de Santo Antão premiado em Itália

Santa Catarina: Terminal rodoviário estará pronto em Outubro

Boa Vista: Câmara Municipal e SDTIBM promovem semana de empreendedorismo