Economia Azul em debate com foco na sustentabilidade

Os nichos de crescimento da economia azul estão identificados, mas é necessária uma mudança de atitude para a sustentabilidade do ecossistema. Afirmação do secretário de Estado Adjunto para a Economia Marítima, à margem do atelier de concertação para a preparação do Quadro Estratégico Unificado para a Economia Marítima, que decorre na cidade da Praia.

Paulo Veiga diz que o caminho é longo.

"Diminuir os desperdícios que podemos produzir e destes desperdícios fazer outras áreas de negócio. É um caminho longo de mudança de atitude para a sustentabilidade do nosso ecossistema e para que possamos ter os recursos sustentáveis e para deixar às futuras gerações”, explica.

Paulo Veiga realça o problema do plástico, que deve ser diminuído ou reaproveitado.

"Sabemos que temos o problema do plástico e os oceanos, mas como é que podemos diminuir isto é cada um de nós diminuirmos a utilização do plástico ou minimizar a utilização do plástico e depois é desenvolver o que fazemos com o plástico que produzimos e que é deitado ao lixo", avança.

Durante o atelier será apresentado o Quadro Estratégico Unificado para a Economia Azul (CaSUEB). Os objectivos do CaSUEB vão permitir clarificar as questões relacionadas com os potenciais nichos de crescimento azul identificados em 2016, através dos «Nichos de crescimento Azul»

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300