Directora regional da OMT recomenda diversificação dos modelos de oferta turística em Cabo Verde

A responsável da OMT para África acrescentou ainda que há muitas boas práticas que estão a ser implementadas em países com semelhanças com Cabo Verde

A directora regional da Organização Mundial do Turismo (OMT) para África, Elcia Grandcourt, recomendou hoje, na Cidade da Praia, a diversificação das ofertas turísticas em Cabo Verde.

Elcia Grandcourt, que se encontra em Cabo Verde no âmbito da preparação da realização de uma conferência ministerial sobre turismo e transportes aéreos, prevista para Abril de 2019, no arquipélago, considerou que já é o momento de o país ultrapassar o modelo ‘All Inclusive’ que domina, sobretudo nas ilhas com maior potencial turístico, Sal e Boa Vista.

“Penso que o foco do sector turismo são as pessoas. Cada modelo e cada abordagem tem de ter efeitos para a comunidade para que pessoas beneficiem efectivamente. Cabo Verde fez uma abordagem ‘all inclusive’, mas a indústria evoluiu e obviamente, tem de olhar para outros modelos”, disse.

A responsável da OMT para África acrescentou ainda que há muitas boas práticas que estão a ser implementadas em países com semelhanças com Cabo Verde e que poderiam servir de referência para o arquipélago.

“Cabo Verde é um país insular e há vários países insulares a liderar o sector turístico. A diversificação é cada vez mais importante para responder aos vários segmentos de mercado”, recomendou salientando que as viagens e o turismo são cada vez mais importantes para várias economias.

A directora regional da OMT para África que se encontra em Cabo Verde acompanhada do director do departamento dos Transportes Aéreos da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), Boubacar Djibo, foi recebida pelo ministro da Economia, Turismo e Transportes, José Gonçalves.

Ao longo do dia de hoje vai reunir-se com diversas entidades ligadas aos sectores do turismo e da aviação civil e nesta quinta-feira desloca-se à ilha do Sal para avaliar a capacidade da ilha para acolher a conferência em apreço.

Estatísticas oficiais divulgadas recentemente revelam que os mais de 500 mil turistas que visitaram Cabo Verde em 2016 gastaram menos de um quarto do seu orçamento de férias no país, valor que tem vindo a diminuir desde 2014.

De acordo com o Inquérito aos Gastos e Satisfação dos Turistas, em 2016, Cabo Verde foi visitado por 507.605 turistas, a maioria integrados em pacotes “tudo incluído” (81,5%), tendo 82,8% dos gastos da viagem sido realizados no país de origem.

Fonte: A Nação

Notícias

Maio: Queijaria de Ribeira Don João almeja conquistar novos mercados este ano com o aumento da produção

Santo Antão: Grupo de investidores britânicos interessado na transformação do Centro pós-colheita em Centro agroindustrial

Só é património aquilo que temos hoje. Património é Presente

Câmara de Turismo de Cabo Verde vai ser transformada em Federação das Associações de Turismo

“MEETUP TREKKING” São Nicolau: Descobrir a cultura e as vivências locais, caminhando