Consórcio Ecovisão Cabo Verde e Instituto Marquês Valle Flor lançam a campanha “Somos pelo Ambiente”

No quadro do projeto de Extensão e Modernização do Aeroporto Internacional Nelson Mandela, a Ecovisão e o Instituto Marques de Valle Flôr, enquanto executores do projeto, lançaram, esta segunda-feira, 8, no Hotel Trópico, Cidade da Praia, a Campanha “Somos Pelo Ambiente”. O objetivo deste projeto é sensibilizar as populações para os principais problemas que as comunidades urbanas vivem e procurar as formas mais adequadas de os minimizar.

Conforme a organização, trata-se de um projeto que abarca questões ambientais destinadas às comunidades envolventes à zona do Aeroporto, nomeadamente Achada Grande Frente, Achada Grande Trás, Jamaica e São Tomé.

“A intenção é sensibilizar as pessoas para os principais problemas que afectam as comunidades urbanas, no sentido de procurarem formas para os minimizar, com base em quatro temas centrais: a poupança e reutilização de água, resíduos, conservação da natureza e biodiversidade e a criação de animais em locais incorretos”, aponta a organização.

A jovem artista Élida Almeida é apontada como a embaixadora da campanha produzida em Cabo Verde e terá como suportes televisão e meios digitais. Estão previstas a realização de várias acções comunitárias, tais como limpezas de zonas utilizadas para a colocação de resíduos de forma incorreta, sensibilização comunitária com teatros, conversas nas escolas, plantação de árvores, entre outras.

De salientar que a cerimónia da abertura do encontro contou com a presença do ministro da Agricultura e Ambiente (Gilberto Silva), da Diretora Geral das Infra-estruturas, do Ordenamento do Território e Habitação (Adlisa Delgado), do Diretor Nacional do Ambiente (Alexandre Rodrigues), do Presidente da Agência Nacional de Água e Saneamento (Hércules Vieira), entre outras personalidades públicas.

Fonte: A Semana

Notícias

Produtos hortícolas de Cabo Verde têm menos pesticidas do que os importados, explica director nacional do Ambiente

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG