Concurso Boka Panu selecciona 13 projectos

Foram 13 os projectos seleccionados pelo concurso organizado pelo Centro Nacional de Artesanato e Design, e que a partir de hoje começam a ser encaminhados para oficinas de artesanato em Mindelo para execução do respectivo protótipo.

Das 34 as propostas que chegaram ao júri de 5 elementos  poderiam ser seleccionadas 15. A proposta do concurso direccionada a designers, artesãos e outros criadores era de se redesenhar e propor novas abordagens formais para o panu terra ou pano de obra, isso partindo da sua matriz tradicional.

Lançado em meados de Setembro o concurso Boka Panu destaca esse “elemento estrutural na tecelagem da Panaria Tradicional” que a organização considera revelar-se “significativo para a nomenclatura do Salão_Created in Cabo Verde, como ponto de partida para criar, tecer, redesenhar e propor novas abordagens formais partindo da matriz tradicional. Neste âmbito, os/as designers, artesãos/ãs, arquitetos/as, e demais criativos no Arquipélago e na Diáspora conceberam extraordinários projetos de design fundados na riqueza de estruturas e variantes estético-simbólicas dos padrões da panaria cabo-verdiana”, diz nota encaminhada pelo CNAD.

Maria Silva e Paloma Lopes, Nuno Tavares, Cilene Fortes, Albertino Silva, Hibrarin Dias, Ivandro Lima e Carlos dos Santos, Jocelina Ferreira, Crisolita do Rosário, Reinaldo Rodrigues, Ana Marta Clemente, Davitson Almeida, Zungueira Design e Comunicação e José dos Santos são os autores das 13 propostas seleccionadas e que chegaram de pontos diversos: Praia (Santiago), Paúl (Santo Antão), Mindelo (São Vicente) e, na diáspora, Porto (Portugal). Uma das propostas ainda é uma parceria entre Mindelo e Basileia (Suíça).

“ Ressaltamos sobretudo uma considerável melhoria qualitativa em relação ao concurso do ano passado”, explica Irlando Delgado, director do Centro Nacional de Artesanato e Design. O mesmo destaca ainda a participação de criadores de diferentes ilhas o que reforça a sua percepção de que o concurso “ganhou força”.

Dentre estes 13 projectos aquele que colheu o maior número de votos será anunciado durante a URDI - Feira de Artesanato e Design de Cabo Verde - cuja terceira edição acontece de 28 de Novembro a 02 de Dezembro - e o autor receberá ainda 60 mil escudos.

As maquetes dos objectos representados nas 13 propostas começam hoje a ser encaminhadas para execução “nas melhores oficinas e mestres artesãos do Mindelo”, diz a organização. A escolha das oficinas e artesãos de Mindelo justifica-se pela logística e diminuição de custos já que incluir oficinas e artesãos de outros pontos do país implicaria custos de transporte e não só. 

Ás propostas seleccionadas no concurso se juntam para execução, até 10 de Novembro, outros quatro projectos de criadores convidados: Bento Oliveira, Rita Rainho, Ângelo Lopes e Carine Resilene.

“Esta fase de produção dos protótipos dos projetos de design selecionados é da responsabilidade da organização e será reflexo de toda a potencialidade presente nos saberes do pensar/fazer artesanato e design em Cabo Verde”, lê-se na nota que a organização encaminhou á Comunicação Social.

Todas as peças produzidas serão exibidas durante o Salão Created in Cabo Verde que acontece durante a URDI 2018 com o tema “A Importância do CNA na criação de uma Identidade Visual Cabo-Verdiana”

A quarta e última fase do concurso Boka Panu contempla a edição do Catálogo do Salão de Design Created in Cabo Verde.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis