Cinquenta jovens iniciam formação em restauração e gestão de ordenamento hoteleiro na EHTCV

Cinquenta jovens das ilhas de São Vicente e do Fogo iniciaram hoje, na Escola de Hotelaria e Turismo (EHTCV), na Cidade da Praia, uma formação em restauração e gestão de ordenamento hoteleiro, com a duração de um ano.

O financiamento desta formação é fruto de um acordo tripartido entre a EHTCV, o Fundo do Turismo e o Ministério das Finanças, rubricado na Cidade da Praia, para garantir o alojamento e a pensão completa dos formandos.

Na ocasião, o secretário de Estado Adjunto para a Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, disse que essa formação traduz uma “orientação estratégica” de investimento num dos sectores prioritários para o desenvolvimento sustentável de Cabo Verde.

O governante considerou que esses 50 jovens, que se associam aos 32 formandos do São Nicolau e da Brava que fizeram a mesma formação no  ano passado, vêm desafiar as entidades financiadoras a alargar essa iniciativa para as demais ilhas.

“Estamos convictos de que esta modalidade terá sucesso porque se assenta na criação de condições para que jovens de todas as ilhas possam aceder a uma  oferta formativa, permitindo regressar à sua ilha de origem e contribuir para alcançar o objectivo do desenvolvimento sustentável número oito, que é fomento do pleno emprego e o trabalho decente”, observou Pedro Lopes, lembrando que taxa de emprego neste sector atinge os 75%.

Avançou, no entanto, que este acordo é um “exemplo de articulação   do ecossistema que deve existir” para que possa haver o alinhamento entre a oferta formativa, necessidades do mercado de trabalho, desenvolvimento do sector do turismo e actividades conexas.

O director-geral do Turismo e Transportes, Francisco Martins, por seu lado, enalteceu a importância dessa formação, sublinhando que uma das “preocupações fundamentais” do programa do Governo é criação do emprego a nível do turismo.

“E sendo o turismo um sector transversal não pode ignorar a importância de termos uma formação cada vez mais consistente e que combina como novo produto nacional a ser vendido lá fora, que é a qualidade acompanhado de segurança”, disse Francisco Martins.

O presidente do Fundo do Turismo, Manuel Ribeiro, que também esteve presente na cerimónia, disse que esse sector, que representa “20% do Produto Interno Bruto (PIB)”, só pode melhorar com a contribuição de recursos humanos qualificados

“O Fundo do Turismo nos próximos quatro anos vai investir cerca 300 mil contos exclusivamente para formação para o turismo”, disse o responsável, considerando que a qualificação dos recursos humanos poderá contribuir para o regresso de um turista a Cabo Verde.

Fonte: InforPress

Notícias

Boa Vista: Obras para construção do bloco operatório do Centro de Saúde arrancam no inicio de julho

Governo vai investir três milhões de euros em subvenção na concessão de serviço marítimo inter-ilhas no primeiro ano

Porto Novo: Queijo curado pode levar Planalto Norte a ser conhecido em todo o mundo – produtor

Porto Novo: Projeto “campo escola” capacita 30 agricultores em agricultora biológica/orgânica

Santiago e São Vicente acolhem festival de cinema itinerante de Língua Portuguesa