Câmara Municipal da Boa Vista inicia ano sem plano de actividades e orçamento para 2017

A Câmara Municipal da Boa Vista iniciou o ano de 2017 sem o plano de atividades e o orçamento para o ano corrente, segundo confirmou o edil, José Luís Santos.

O autarca não avançou os motivos que estiveram na base da não realização da sessão da Assembleia Municipal, que devia aprovar os instrumentos de gestão camarária para o ano de 2017, adiantando apenas que a mesma está prevista para a próxima semana.  

José Luís Santos acredita que esse facto não irá afetar em nada o funcionamento da edilidade.

Contactado o secretário municipal, Vicente Silva, disse que inicialmente a sessão estava prevista para os dias 29 e 30 de Dezembro, mas foi adiada devido a imprevistos.

Soube-se que alguns eleitos dos partidos da oposição já receberam a convocatória para a segunda sessão ordinária da Assembleia Municipal, nos dias 11 e 12 de Janeiro, mas Vicente Silva adiantou que a mesma poderá ser adiada de novo para o dia 15, tendo em conta questões relacionadas com a agenda de alguns dos membros desses órgãos autárquicos.

A Assembleia Municipal da Boa Vista é composta por 13 eleitos, sendo sete do Grupo Boa Vista Avante Sempre Trabalhando Arduamente (BASTA) que detém a maioria e sustenta a câmara municipal, quatro do Movimento para a Democracia (MpD) e dois do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Fonte: InforPress

Notícias

Santiago e São Vicente acolhem festival de cinema itinerante de Língua Portuguesa

Milhares de garrafas recolhidas no fim de semana no areal de Santa Maria vão dar vida a azulejos

Empresa de Macau negocia instalação de polo tecnológico em Cabo Verde

Portugal e Cabo Verde unidos pela livre circulação esperam "boas notícias" na CPLP

Santo Antão: Operadores dizem-se “vítimas da concorrência desleal” do turismo residencial que começa a ser fomentado na ilha