Cabo Verde moderniza Parlamento para sua maior aproximação de eleitores

A modernização do Parlamento de Cabo Verde e a sua maior aproximação dos eleitores, nomeadamente através do conceito de Parlamento Aberto, foi o lema da conferência, realizada quinta e sexta-feiras, na cidade da Praia, com a participação de deputados, políticos, investigadores e representantes da sociedade civil e dos parlamentos de Portugal, Angola e Moçambique.
A reforma do Parlamento do arquipélago deverá passar também pela aprovação de um novo regimento, um novo Estatuto dos Titulares de Cargos Políticos, incluindo o Estatuto dos Deputados, e uma nova orgânica de funcionamento da Assembleia Nacional.
Em cima da mesa estão propostas como a realização de reuniões plenárias semanais, que atualmente são relizadas apenas uma vez por mês, bem como debates mensais com o primeiro-ministro e medidas de reforço das questões éticas.
A reforma do Parlamento cabo-verdiano, constituído por 72 deputados, é defendida pelos três partidos políticos com assento parlamentar em Cabo Verde que concordam na urgência de avançar com o processo, através da adoção de medidas que estimulem maior aproximação e participação política dos cidadãos.
O consenso foi assumido hoje pelos líderes parlamentares da União Cabo-Verdiana Independente e Democrática (UCID), António Monteiro; do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer, ambos da oposição; e Movimento para a Democracia (MpD, no poder), Rui Figueiredo, na sessão de encerramento da conferência sobre a reforma parlamentar em Cabo Verde.
O líder parlamentar e presidente da UCID, António Monteiro, defendeu que, após dois dias de debates, é necessário agora levar em consideração todas as "contribuições e subsídios" para avançar com uma reforma que faça entrar o Parlamento cabo-verdiano "numa rota de desenvolvimento que satisfaça os representados".
Por seu lado, Janira Hopffer Almada defendeu a necessidade de o Parlamento manter uma "relação mais estreita com os cidadãos", devendo, nesse sentido, valorizar os mecanismos de comunicação e auscultação dos eleitores.
Por isso, a líder do maior partido da oposição considera fundamental que os cidadãos se revejam nas sessões parlamentares e no debate político.
Já o líder parlamentar do MpD, Rui Figueiredo entende que a reforma do Parlamento "deve ser encetada com urgência, com coragem e diálogo", devendo ser encarada como parte do processo de consolidação da democracia cabo-verdiana.
Entretanto, o presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, assegurou que a reforma do Parlamento vai avançar nesta legislatura, mas deverá deixar de fora alterações às remunerações dos titulares de cargos políticos.
Jorge Santos considera a aprovação do Estatuto dos Titulares de Cargos Políticos "um elemento fundamental" na reforma que defende para o Parlamento, mas faz questão de a separar da questão remuneratória, remetendo para o Executivo eventuais propostas nesta matéria.
"O Estatuto dos Titulares de Cargos Políticos é um dos elementos de base desta reforma. Outra questão é o estatuto remuneratório dos titulares de cargos políticos que é uma questão fixada em sede do Governo. É o parlamento que aprova, mas quem fixa o salário dos políticos é o Governo", precisou.
Na anterior legislatura, durante o ano parlamentar de 2015, com MpD na oposição e o PAICV no Governo, o Parlamento viu vetado pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, o Estatuto dos Titulares de Cargos Políticos, que incluía atualizações à tabela salarial dos políticos.
Nessa altura, o Parlamento  tinha aprovado a proposta por unanimidade, mas ela foi muito contestada nas ruas pela população, uma vez que o diploma previa um aumento de 64% no salário do Presidente da República, ao qual estão indexados os vencimentos de toda a classe política do país.

Fonte: Panapress

Notícias

Estrada de Chã de Pedras inaugurado no dia 25 de junho

Maritza Rosabal visita Sal e São Nicolau

Cabo Verde vai negociar com UE alargamento do acordo de parceria

FMI em Cabo Verde para avaliar políticas macroeconómicas

Ilha Brava: V Edição da Feira Agro-Pecuária começa hoje

Equipa de Coordenação de Reformas da Administração Pública já foi constituída

Governo vai aumentar o salário mínimo nacional para 15 mil escudos mensal até 2021

Cabo-verdiano reconduzido como Juíz do Tribunal Internacional dos Direitos do Mar

Governo e oposição concertam posições em matérias estruturantes para Cabo Verde

UE alarga prazo a Cabo Verde para exportar pescado no mercado europeu

Cabo Verde reavalia investimentos do BAD dado baixo nível de execução de projetos

Cabo Verde enfrenta ainda “grandes precariedades” na disponibilização de água - PR

90,1% da população já tem acesso à eletricidade em Cabo Verde, diz estudo

Advogados suspendem assistência judiciária oficiosa em Cabo Verde

Empresário chinês de Macau abre banco em Cabo Verde

Banco Central de Cabo Verde procede a corte de dois pontos na taxa diretora

Côte d’Ivoire interessada na experiência de Cabo Verde em matéria de governação eletrónica

Workshop nacional prepara novo quadro de cooperação entre o Governo de Cabo Verde e as Nações Unidas – UNDAF

Empresários cabo-verdianos procuram novas alternativas de negócios em missão à Holanda e Luxemburgo

Volume de negócios nos serviços regista variação homóloga de 5,8% no primeiro trimestre de 2017

Prémio Nacional de Qualidade distingue organizações que contribuem para competitividade do país

Binter Cabo Verde promete que vai garantir “ligação eficiente” entre as ilhas a partir de 1 de Agosto

Porto de águas profundas chumbado pelo Governo

São Vicente: Os artesãos e o CNAD realizam Feira de Artesanato em comemoração do Dia das Crianças