Cabo Verde cria prémio de jornalismo para tecnologias de informação

A operadora de telecomunicações cabo-verdiana Unitel T lança esta semana, na cidade da Praia, o “Prémio Nacional de Jornalismo Manuel Delgado” para distinguir o melhor trabalho jornalístico na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), apurou a PANA de fonte autorizada.

A fonte revelou que o prémio, avaliado em 500 mil escudos cabo-verdianos (cerca de quatro mil e 500 euros), inscrito no âmbito das comemorações do dia da independência de Cabo Verde, 5 de julho, vai distinguir o trabalho de um jornalista nas áreas da rádio, televisão ou imprensa escrita, sobre as TIC.

A escolha do nome do falecido jornalista Manuel Delgado como patrono do prémio, explicou a fonte, foi feita pela Associação Sindical dos Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) que assinou um protocolo com a Unitel T para a instituição deste galardão.

A AJOC justifica a escolha de Manuel Delgado por este último, além de ter sido um profissional com “imensas capacidades”, ter sido um dos primeiros jornalistas em Cabo Verde a enveredar pela imprensa online, com a edição do site “Paralelo 14”.

Natural da ilha de Santo Antão, Manuel Delgado, falecido na cidade da Praia em dezembro de 2007, aos 57 anos de idade, foi um dos primeiros profissionais da Comunicação Social de Cabo Verde após a independência, em 1975.

Ao longo da sua carreira, ele exerceu, entre outros cargos, o de diretor nacional de Informação, diretor do jornal estatal "Voz di Povo" e do jornal "Tribuna", propriedade do setor autónomo da Praia do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Fundou e dirigiu o jornal electrónico "Paralelo 14", tendo também mantido  uma coluna semanal no extinto jornal estatal "Horizonte".

Fonte: Panapress

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa