Cabo Verde Ocean Week: uma oportunidade para apresentar Cabo Verde no palco privilegiado de economia azul no Atlântico Médio

O Ministro de Economia Marítima (MEM), José Gonçalves, apresentou, na manhã desta segunda-feira, 22 Outubro, em Mindelo a primeira Edição do Cabo Verde Ocean Week (CVOW) que irá decorrer de 19 a 23 de Novembro na ilha de São Vicente.

Durante a apresentação do evento que tem como foco, a transformação do país num centro de economia azul, que é resultado ideal deste evento, o ministro José Gonçalves diz que o governo, por estar fortemente engajado na causa da proteção dos nossos mares e oceanos e preservação da vida e biodiversidade marinha e soluções para um mar sem lixo e estratégias de conservação marinha, organizará este evento anualmente.

E porque cuidar do mar e dos oceanos não é tarefa que se faça apenas periodicamente, ela deve ser pontuada por eventos marcantes de nível internacional. O governo, através do MEM, em cooperação com outras instituições do estado resolveu realizar o CVOW que futuramente enquadrará o evento Expo Mar, “uma semana de celebração do mar”, destaca.

De acordo com o governante, a primeira edição com Cabo Verde Ocean Week, pretende ser um evento de grande envergadura e de suma importância para o país, com a intervenção de organismos e personalidades nacionais e internacionais do sector.

Figuras de relevo em matéria de economia azul, com conhecimento e atenção profunda dos mares e oceanos, visando apresentar estratégias e medidas para cuidar do oceano e aproveitando uma valiosa oportunidade para exibir Cabo Verde no palco privilegiado de economia azul no Atlântico Médio.

Sendo Cabo Verde mais de 99% mar, somando os nossos mares arquipelágicos, nossos mares territoriais e nossa vasta zona económica exclusiva, José Gonçalves assegura que a gestão sustentável dos mares, oceano e recursos marinhos é uma das principais prioridades do governo. Não só salvaguarda o presente, mas garante a sustentabilidade dos recursos marinhos renováveis para gerações vindouros. “Vamos todos lutar para que no futuro tenhamos mais peixes e outros recursos marinhos nos nossos mares, cuidando do que é nosso”, conclui.

Assim, o presidente da comissão organizadora, Ildo Rocha, diz que durante esses cinco dias Mindelo será um palco privilegiado a nível internacional. O primeiro em Cabo Verde do muito que está acontecendo em várias parte do mundo e que estará enquadrado numa nova visão de encarar o mar. “Um evento único. No final irá sair uma resolução, em que o Estado de Cabo Verde terá todo o interesse em possuir, e que irá também fazer parte de outras resoluções a nível internacional.

Fonte: Notícias do Norte

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis