CEDEAO solicita a Cabo Verde designação de embaixador junto da organização

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), solicitou ao Governo cabo-verdiano para designar um embaixador permanente junto da comunidade, uma vez que o país é o único da sub-região que ainda não o fez.

O pedido foi formulado quarta-feira na cidade da Praia pelo presidente da Comissão da CEDEAO, Marcel Alain de Souza, no final de um encontro com o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva.

Em declarações à imprensa após este encontro no quadro de uma visita a Cabo Verde, De Souza afirmou que essa nomeação vai ajudar no reforço das relações com outros países da região e que, por conseguinte, vai ganhar mais visibilidade na comunidade e no continente.

A seu ver, com a nomeação de um representante permanente em Abuja (Nigéria), sede da CEDEAO, Cabo Verde vai poder participar frequentemente em todas as reuniões da comunidade e tratar das relações diplomáticas, ganhando visibilidade junto da organização.

Por sua vez, o primeiro-ministro cabo-verdiano garantiu que a nomeação de um embaixador permanente junto da CEDEAO, já está no programa do Governo, considerou que isso vai permitir ao país estar "mais perto" da sede das decisões importantes da comunidade.

"Está no nosso programa não só nomear uma representação diplomática em Abuja, porque assim estaremos perto da sede das decisões, como criar condições para que haja uma representação da CEDEAO em Cabo Verde", perspetivou Ulisses Correia e Silva.

Para o chefe do Governo cabo-verdiano, com um embaixador na CEDEAO, Cabo Verde vai estar em melhores condições de aproveitar as oportunidades que a comunidade oferece e defende as suas especificidades dentro da sub-região oeste-africana africana, uma vez que é o único país arquipelágico da organização.

A questão da integração regional, a ligação aérea entre os países da sub-região, a língua como fator de integração, a infraestruturação, a questão da fixação dos quadros cabo-verdianos nos países da Comunidade, o pagamento das quotas, foram, entre outros, os temas abordados no encontro entre Ulisses Correia e Silva e Marcel Alain de Souza.

Durante a estada de dois em Cabo Verde, terminada quarta-feira, o presidente da Comissão da CEDEAO, foi recebido também pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e pelos ministros dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, e da Economia e Emprego, José Gonçalves.

Acompanharam-no nesta viagem o comissário encarregado das Telecomunicações e das Tecnologias da Informação, Isaías Barreto da Rosa, e o comissário para os Recursos Humanos, João Silva Monteiro

Fonte: Panapress

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa