Azulejos produzidos em Santo Antão chegam à Holanda através da fábrica instalada em Janela

Os azulejos produzidos em Santo Antão, a partir de reciclagem de plásticos, já chegaram à Holanda, encomendados por uma empresa daquele país europeu, no quadro de um contrato estabelecido com a unidade de produção, sita em Janela, Paul.

“Foi com muita satisfação que entreguei na Holanda os primeiros azulejos feitos de plásticos retirados do ambiente em Santo Antão pela fábrica no Paul”, informou Maria Teresa Segredo, presidente da Fundação dos Amigos do Paul na Holanda, mentora do projecto.

A exportação dos azulejos ‘made in’ Santo Antão para a Holanda constitui, segundo Maria Segredo, “mais uma etapa rumo ao desenvolvimento e concretização em pleno desse grande projecto que, diariamente, consegue retirar do ambiente grandes quantidades de plástico, transformando-os em azulejos”.

O produto já vem sendo colocado no mercado em Santo Antão.

A unidade de produção de azulejos, que consegue produzir 24 mil pedras de diferentes padrões por ano, começou a operar nos princípios deste ano e, nesses meses, Santo Antão viu-se livre de “uma grande quantidade” de plástico, que tem servido de matéria-prima, segundo a direcção da fábrica.

A responsável acredita que o projecto, que custou cerca de quatro mil contos, está a cumprir o papel para o qual foi implementado em 2017, ou seja, de livrar o ambiente dos plásticos que proliferam por toda a ilha de Santo Antão.

A fábrica foi financiada pela Cooperação Holandesa, através da Universidade Tu Delf, em Rotterdam.

Em Junho, a câmara do Paul atribuiu o Diploma de Mérito Ecológico à Fábrica de Azulejos pelo “contributo incomensurável na transformação de produtos recicláveis”

Fonte: InforPress

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”