As mil cores da “nova” Achada Grande Frente

De 25 de Janeiro a 6 de Fevereiro acontece mais um workshop de Arte Urbana, componente importante e até aqui a mais visível e mediática do projecto. É a 5ª edição deste programa, que tem a curadoria do antropólogo Lorenzo Bordonaro e do sociólogo Redy W. Lima e tem trazido à Cidade da Praia grafitters e artistas influentes, com percurso relevante e obras marcadas por uma sensibilidade social.

O grafitter italiano NemO´s foi o primeiro a deixar a sua marca na comunidade, conforme o Expresso das Ilhas registou há perto de um ano quando pintou ali alguns murais. Antes, e conforme a linha do projecto, realizou com um grupo de jovens artistas locais escolhidos a partir de um edital uma oficina criativa.

Seguir-se-iam os brasileiros Paula Plim (de Abril a Maio), Finok (de Junho a Julho) e Ananda Nahú (de Outubro a Novembro). O processo foi o mesmo: uma residência artística em que formadores e formandos se instalaram no bairro e antes de avançarem para a criação dos coloridos e impactantes murais efectuaram uma imersão naquilo que é a realidade social e cultural do bairro e a vivência dos seus habitantes.

A intervenção artística é parte importante do processo de transformação daquele espaço urbano e da estratégia promocional do bairro, com vista a criar um fluxo turístico. Mas um turismo diferenciado, como já referido, e cujos proveitos cheguem directamente à população local.

Os resultados desta intervenção artística e primeira etapa da requalificação urbana da zona já estão à vista e começam a atrair visitantes locais e estrangeiros. Alguns habitantes do bairro antes relutantes em disponibilizar as suas casas para as pinturas agora pedem para terem também as suas moradias embelezadas com o trabalho dos artistas.

O próximo workshop já está em preparação e tem como artista convidado uma estrela mundial da arte urbana: o sul-africano Falko One. Apelidado “herói do mundo do grafitti” da África do Sul e “maestro da tinta-spray”, Falko One vem espalhando a sua arte por diferentes locais da sua Cidade do Cabo natal, num projecto artístico contínuo a que deu o nome Once Upon a Town (Era Uma Vez uma Cidade, num trocadilho com a expressão once upon a time) e que a Red Bull transformou numa série de TV.

Através da web, espreitamos o trabalho do artista – que tem também murais em várias capitais mundiais – feito de pinturas de cores vibrantes, onde sobressai o efeito fluorescente e com presença recorrente de animais selvagens como tema. Falko One, à semelhança de NemO’s, aposta muito na integração da sua pintura a elementos circundantes. Ou seja, aquilo que pinta interage directamente, ou mesmo completa-se, com elementos físicos do espaço urbano escolhido como tela. 

Gildoca Barros, Kheyla Mendes, Heldir Octávio, Jottha Mosso e Odair Silva são os artistas cabo-verdianos seleccionados para este 5º Workshop de Arte Urbana. 
Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis