Ulisses Correia e Silva quer impulsionar o desenvolvimento turístico do Tarrafal

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, disse hoje que o Governo está interessado em fazer com que Tarrafal de Santiago tenha o seu impulso a nível de desenvolvimento turístico.

O chefe do Governo fez esta afirmação, durante a sua vista oficial ao concelho do Tarrafal, onde no período de manhã esteve reunido com o presidente da câmara municipal, José Pedro Soares, com os empresários e com os deputados nacionais e municipais, no Salão Nobre da autarquia, para conhecer alguns projectos estruturantes para o concelho e para testemunhar a assinatura de dois protocolos.

Segundo Ulisses Correia e Silva, esta visita enquadra-se num conjunto de visitas que vão fazer em vários pontos do país, mas a intenção é de não voltar a ver e a ouvir os problemas que existem nesses municípios, como o problema da pobreza, do desemprego e de dificuldades de vida, mas vê-los com um outro olhar.

“Sabendo que os problemas existem, mas ir com soluções concertadas, criar condições de boas parcerias quer a nível do Governo e das câmaras municipais e quer a nível dos privados para dar-nos um sinal muito claro para ultrapassarmos esses problemas”, precisou.

Depois de conhecer os problemas e os projectos turísticos para o concelho do Tarrafal, o chefe do Governo disse que não vão poder resolver todos, mas vão priorizar soluções para serem concretizados.

Uma das prioridades está relacionada com a intenção do grupo Oásis Atlântico e a Câmara Municipal do Tarrafal em transformar a aldeia turística do Tarrafal num hotel, por isso o Governo está interessada em criar as condições para que este investimento seja concretizado.

“Estamos fortemente interessados em fazer acontecer e operacionalizar o conceito de fundo de investimento imobiliário, que acho exequível, onde pode haver participação do Estado com terrenos das ZDTI e a participação do município com o terreno activo”, assegurou.

De acordo com Ulisses Correia e Silva existem vários projectos em “pipeline” neste concelho, entretanto o Governo vai fazer o possível para criar as condições para a implementação de alguns, como é o caso do complexo de Chã de Baixo Resort.

Informou que o plano detalhado de Chã de Baixo Resort, segundo informações da ministra das Infraestruturas, vai ser rectificado na próxima semana, portanto estarão criadas as condições para que se possa iniciar e desenvolver esse investimento.

No que concerne ao Campo de Concentração do Tarrafal, Ulisses Correia e Silva assegurou que através desta visita vão dar um impulso para que este seja classificado como património mundial da humanidade.

“Temos que criar valor. Não são coisas que só têm que constar como histórias, essas histórias têm que render em termos de benefícios para o país, assim como acontece em todas as partes do mundo com museus, monumentos que não são peças mortas, mas sim têm vida. Portanto, estamos interessados em fazer isso e dar este impulso”, sublinhou.

Fez saber que durante essas visitas vão celebrar um conjunto de protocolos de cedência de edifícios públicos para o município, para que sejam criadas condições para uso e fins sociais, de formação e fins económicos.

Fonte: Inforpress

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa