Tabanca e Língua Cabo-verdiana elevadas a património cultural imaterial

A decisão de elevar a tabanca e a língua cabo-verdiana a património cultural imaterial foi tomada esta semana na reunião do Conselho de Ministros, anunciou hoje o ministro da Cultura, Abraão Vicente.

"559 anos após o descoberta de Cabo Verde o povo das ilhas reconhece a sua própria lingua, a língua inventada por nós, como património a defender, a preservar e a divulgar", apontou hoje o ministro da Cultura, Abraão Vicente, na sua página no Facebook, após a confirmação da língua cabo-verdiana como património cultural imaterial de Cabo Verde.

O ministro agradece a António Jorge Delgado, Carlos Reis, Corsino Tolentino, David Hopffer Almada, José Luis Livramento, Fernanda Marques, Leão Lopes e Manuel Veiga, todos eles antigos ministros da Cultura, por terem assinado o "Manifesto da Língua Materna à categoria de Património Cultural Imaterial Cultural" no que Abraão Vicente considera ser uma prova de "de sentido de Estado e de sentido da história".

Abraão Vicente comentou também a confirmação da Tabanca como património cultural imaterial de Cabo Verde. 

"Depois da Morna, as festas de S. João, agora a a vez da Tabanca. Outros processo de outros géneros estão a ser trabalhados com empenho e afinco", destacou.

"Desde 2016 iniciamos um processo de resgate da Tabanka reabilitando os grupos, as capelas, figuras emblemáticas e os cativos. A classificação da tabanka Património Cultural Imaterial é o ponto alto de um processo efetivo de valorização desta manifestação de forma fazer jus ao célebre slogam: “tabanca ka ta morri”", conclui o ministro num outro texto publicado no Facebook.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis