Santo Antão: Operadores voltam a mostrar preocupação quanto à implementação da Rota das Aldeias Rurais

Os operadores turísticos em Santo Antão, beneficiários do projecto Rota das Aldeias Rurais, voltaram hoje a manifestar a sua preocupação face à “demora”, por parte da associação dos municípios desta ilha, em operacionalizar este projecto, lançado há dois anos.

Os operadores dizem “preocupados” com a forma como a Associação dos Municípios de Santo Antão (AMSA) tem estado a conduzir o processo de implementação deste projecto, lembrando que esta associação tinha prometido, em Dezembro, encontrar-se com os beneficiários da Rota das Aldeias Rurais, encontro esse que “nunca foi marcado”, segundo Jorge do Rosário, porta-voz dos operadores.

Jorge do Rosário, um dos 36 beneficiários do projecto, recordou que o presidente da AMSA, Orlando Delgado, tinha, há um mês, prometido promover um encontro com esses operadores, para articular formas de operacionalização Rota das Aldeias, mas “até esta data os operadores estão à espera, sem nenhuma informação”, avançou.

Adiantou que os operadores estão “descontentes” com a forma como a AMSA, responsável pela operacionalização do projecto, lançado em Janeiro d 2016, tem conduzido todo esse processo, criando, assim, “muita ansiedade” aos beneficiários.

Em Dezembro, aquando do desbloqueamento, por parte do Tesouro, de 30% do financiamento da Rota das Aldeias Rurais, financiado através do Fundo do Turismo, Orando Delgado informou que pretendia marcar um encontro com os operadores para se fazer “o trabalho de casa” e criar as condições para arranque, agora em Janeiro, do projecto.

“Até agora não tivemos qualquer informação a respeito”, lamentou este operador.

O Governo de Cabo Verde assinou, em Junho de 2017, um contrato-programa com a AMSA, no montante de quase 53 mil contos (60% do valor total dos investimentos), para a execução do projecto da Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão, que resultou do inventário dos recursos turísticos existentes nesta ilha.

O projecto visa, sobretudo, a diversificação e qualificação do produto turístico desta ilha com a construção e melhoria de 36 empreendimentos de acolhimentos de turistas (12 em cada município).

Porém, o presidente da AMSA admite que “grande parte” dos operadores contemplados “não tem ainda um projecto devidamente elaborado”, um dos requisitos exigidos pelo Governo e pelo Tribunal de Contas “que terá que ser cumprido”.

“A maior parte dos projectos não existe. Era apenas uma folha de papel (ficha de projecto). Não existe estudo de viabilidade, projecto de arquitectura, cálculo de estabilidade, orçamento”, explicou Orlando Delgado, informando que a lei exige que “os projectos sejam devidamente elaborados”, já que todas as contas vão ser auditadas.

Fonte: InforPress

Notícias

Primeira edição de Festival de curtas-metragens apresentada em Mindelo

Empresas alemãs procuram parceiros cabo-verdianos no sector do turismo e energias renováveis

Cabo Verde vai implementar em 2019 projecto subaquático “Margullar” – garante Jair Fernandes

Santa Catarina: Livro “Histórias da História de Santiago” vai ser apresentado quarta-feira em Assomada

Biosfera alerta para atentados à biodiversidade

Livre circulação no topo da agenda da Cimeira do Sal

Duas décadas de estabilidade e de credibilidade para a moeda cabo-verdiana

PR diz ser preciso acarinhar e preservar a língua portuguesa

IGRP Web do NOSi entre o TOP 50 de inovações em África

Cabo Verde e Brasil poderão colaborar a nível do turismo de aventura e comércio de vinhos

Tecnologias: Cinema da Praia recebe a 2ª edição do TEdx Praia

O turismo não pode estar de costas voltadas para as populações

Universidades cabo-verdianas ainda se assemelham aos liceus – reitor da Uni-Piaget

Ilha do Fogo: Universidade de Santiago promove a partir de sábado a IX edição do “Rotas do Arquipélago”

Santo Antão: Aumento do turismo trouxe novas oportunidades de negócios ainda pouco exploradas na ilha – Raízes

Ilha do Fogo: Empresários brasileiros na ilha para desenvolvimento de parcerias no sector do turismo rural

Cabo Verde não vai pedir assistência financeira ao FMI, afirma ministro das Finanças

Governo português analisa entrada da CGD no Fundo Soberano de Cabo Verde

Investigador defende que é necessário entender as reais necessidades da oceanografia costeira

Herança cultural da Europa vem da mistura da cultura com a África – Embaixadora da UE em Cabo Verde

Santiago Norte: Projecto-piloto propõe turismo sustentável que beneficie empresas locais e comunidade

Porto Novo: Fundo do Turismo recupera ex-edifício camarário para receber centro de interpretação turística

​Isenção total de vistos é objectivo comum, mas há muito caminho a percorrer

Cabo-verdianos não conseguem poupar e não querem comprar casa nem carro

Cabo Verde perde um milhão de turistas por falta de acessibilidades - FECAD

Oásis Atlântico lança projecto turístico no Tarrafal

Criada comissão conjunta para desenvolver projecto de Turismo Seguro para a ilha de Santiago

São Vicente/Economia Marítima: Técnicos chineses na ilha para planeamento da 1ª fase da Zona Especial

Santo Antão: Projecto Raízes concluí caracterização dos caminhos vicinais que vão formar rotas turísticas na ilha

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo