Santo Antão: Época alta do turismo arranca com os operadores optimistas

As 64 casas rurais existentes em toda a ilha deverão registar uma taxa de ocupação que ultrapassa, em certos períodos, os 80%

A época alta do turismo arrancou em Santo Antão, que deverá receber, até Maio de 2018, perto de 20 mil turistas à procura do turismo de caminhadas em trilhas, em busca do contacto com a natureza (trekking).

Os operadores turísticos, ouvidos pela Inforpress, dizem-se preparados para atender à demanda durante os próximos oito meses, período em que os estabelecimentos turísticos, designadamente as 64 casas rurais existentes em toda a ilha deverão registar uma taxa de ocupação que ultrapassa, em certos períodos, os 80%.

É o caso do Tarrafal de Monte Trigo, um dos principais destinos turísticos de Santo Antão, onde, segundo o operador turístico local, João Crisóstomo, o fluxo de turistas, apesar das dificuldades de acesso, deverá aumentar este ano.

Nesta localidade, considerada por muitos “a pérola do turismo” de Santo Antão, a taxa de ocupação nos estabelecimentos turísticos rondará os 80%, mas haverá períodos, como em Dezembro, Março e Abril, em que a taxa de ocupação chegará a 100%.

Porém, o mau estado das estradas municipais e dos caminhos vicinais, que são muitos utilizados pelos turistas que chegam a Santo Antão, provenientes, principalmente, da Europa, preocupam os operadores turísticos, que reclamam ainda a sinalização desses percursos.

Simão Évora, outro operador turístico, defende um programa de manutenção permanente dessas vias que têm uma importância grande para o turismo em Santo Antão.

Com um trabalho de planeamento e diversificação da oferta turística, mas também com a criação das infra-estrutural de apoio, com destaque para o aeroporto, o fluxo turístico aumentará de “forma exponencial” em Santo Antão, segundo o Governo, que informou que esta ilha que já está “na linha de frente” em termos de desenvolvimento do turismo de natureza.

O ministro da Economia, José Gonçalves, que esteve em Santo Antão, esta semana, por ocasião do Dia Mundial do Turismo, que se assinalou a 28 de Setembro, garantiu que o Governo vai “procurar formas de partilhar e levar a experiência de Santo Antão, em matéria de turismo sustentável, a outras ilhas do país.

A partir deste domingo, e até Maio de 2018, espera-se visitas constantes de grupos de turistas a Santo Antão, provenientes, sobretudo, do Norte da Europa, para praticarem o trekking, um tipo de turismo que começou nos anos 90 nesta ilha e que tem experimentado, nos últimos anos, “um grande impulso”, segundo os operadores.

Durante a chamada época alta do turismo, Santo Antão recebe alguns eventos visando a promoção da ilha como destino turístico, com destaque para um seminário internacional sobre o turismo ecológico, que se enquadra num projecto financiado, em 250 mil contos, pela União Europeia (UE), envolvendo as regiões periféricas e Cabo Verde.

O seminário, previsto para Novembro, trará a Santo Antão especialistas dos Açores, Madeira e das Canárias para se debruçarem sobre o turismo ecológico nas regiões periféricas da UE e Cabo Verde, como país associado.

Santo Antão aposta no turismo de natureza como foco do seu desenvolvimento, estando em vias de concretização nesta ilha de projectos, na ordem dos 110 mil contos, visando o incremento desse segmento do turismo, nesta região.

“Teremos a presença em Santo Antão de grandes especialistas internacionais para debaterem o turismo ecológico”, garante o edil do Porto Novo, Aníbal Fonseca, reafirmando que o seminário será oportunidade de promoção desta ilha como destino turístico.

O seminário internacional sobre o turismo ecológico faz parte de uma série de 17 fóruns sobre o ecoturismo, previstos para os próximos dois anos nas regiões periféricas da União Europeia e Cabo Verde.

Canárias e Açores já receberem esse fórum, sendo Cabo Verde o próximo país a acolher esse evento, em Novembro.

Fonte: A Nação

Notícias

Respostas rápidas: Quem deve pagar a Taxa de Segurança Aeroportuária?

São Vicente: Kiki Lima expõe “Real aparência” quando está prestes a completar 50 anos de pintura

Número de hóspedes aumentou 9,5% no segundo trimestre de 2018 face ao período homólogo – INE

Frescomar anuncia novos investimentos em São Vicente e no Sal de mais de seis milhões de euros

Direitos: Cabo Verde destaca em conferência no Canadá apoio do governo e instituições aos movimentos LGBTI

Santo Antão recebe três centros de interpretação turística para retratar património e identidade cultural da ilha

Raiz di Polon na 10ª edição do Festival de Teatro Lusófono

MCIC visita oficina de verão na Cesária Évora Academia de Artes

Filme cabo-verdiano “Firmeza” seleccionado para o Sacramento Underground Film & Arts Festival dos EUA

Filme “Os dois irmãos” selecionado para a competição oficial no 42º Festival de Cinema de Montreal/Canadá

Ilha do Fogo: Projecto “Rotas do Fogo” define estratégias e cria comités municipais para implementação do modelo agro-turismo

Nosi e Cabo Verde TradeInvest na China para dar avanço ao projecto de Computação em Nuvem da África Ocidental

Reconhecimento internacional do vinho do Fogo é exemplo para produtores de grogue de Santo Antão

“Se Cabo Verde não é capaz de organizar um discurso histórico, alguém será capaz”

Cabo Verde conquista duas medalhas de ouro no concurso Mundial de Vinhos Extremos em Itália

Editorial: Estado da Nação em “gestão corrente”

Quem comprar a TACV assume a gestão por, pelo menos, 5 anos

Primeiro-ministro anuncia proposta da Icelandair para comprar TACV

Exportações aumentam 14% no 2º trimestre deste ano

Empresários desesperam pela mobilidade económica

Angola, Brasil e Moçambique têm total de 720 mil "escravos modernos". Cabo Verde também faz parte da lista

Suspensão levantada. Cabo Verde Airlines já pode voltar aos aeroportos italianos

Cabo Verde apresenta programa da presidência da CPLP

“Os alunos que só sabem crioulo, o resultado é o isolamento”

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo