Presidente Marcelo: Nenhum outro povo está unido como os cabo-verdiano e português pela morabeza e pela saudade

O Presidente português foi, esta terça-feira, recebido calorosamente na cidade cabo-verdiana do Mindelo, na ilha de São Vicente, onde considerou que os povos de Portugal e Cabo Verde estão unidos pela morabeza e pela saudade como nenhum outro

Conforme a Lusa, quando chegou ao largo da Câmara Municipal, vindo da ilha de Santiago, de avião, Marcelo Rebelo de Sousa tinha à sua espera muitas dezenas de pessoas, que o saudaram com aplausos e palavras de boas-vindas. O chefe de Estado português percorreu todo o largo, distribuindo abraços e beijos, enquanto uma banda tocava a marcha "Lisboa Antiga".

Entretanto começou a chuviscar. "O senhor veio trazer a chuva para Cabo Verde", exclamou uma mulher citada pela agência portuguesa de notícias. Depois, num discurso durante uma sessão solene na Câmara Municipal de São Vicente, em que recebeu as chaves da cidade, Marcelo Rebelo de Sousa manifestou-se emocionado e agradecido com esta recepção calorosa que, disse, "toca o fundo do coração do Presidente da República Portuguesa".

"Não há nenhum outro povo do mundo que tenha em comum como nós temos estas duas realidades, morabeza e saudade, que são inseparáveis", acrescentou.

A palavra morabeza, acrescenta a Lusa, é um regionalismo crioulo de Cabo Verde, que significa afabilidade, amabilidade, gentileza. "Onde há morabeza, há saudade. Há saudade, porque há morabeza", considerou o Presidente português, que terminou assim, no Mindelo, a sua visita de estado de quatro dias a Cabo Verde

Fonte: A Semana

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis