Padre António Vieira esteve no arquipélago por ocasião do Natal de 1652, revelam as “Cartas de Cabo Verde

O lendário Padre António Vieira, conhecido pela sua capacidade oratória, esteve em Cabo Verde por ocasião do Natal de 1652, revelam as “Cartas de Cabo Verde” deste sacerdote português que portou Cidade Velha, a caminho do Brasil.

Em entrevista ao jornal A Nação desta quinta-feira, 21, o professor de teoria Literária de Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil), Leandro Garcia, disse que as “Cartas de Cabo Verde” constituem um “importante testemunho” do que era a ilha de Santiago no século XVII.

O especialista em epistolografia diz que em Cabo Verde António Vieira produziu dezenas de cartas, um género literário em que ele é tido, ainda hoje, como um mestre, à semelhança dos sermões, por exemplo, o Sermão da Sexagésima e o Sermão de Santo António aos Peixes.

“O Padre António Vieira esteve em Cabo Verde no Natal de 1652, saiu de Lisboa em direcção ao Maranhão no Brasil”, afirmou Leandro Garcia, citando relatos do sacerdote segundo os quais, a meio do caminho, foram atacados por piratas perto do arquipélago e, por isso decidiram fazer uma “paragem estratégica”.

Segundo as pesquisas de Leandro Garcia, António Vieira terá passado cerca de 20 dias na Ribeira Grande, hoje Cidade Velha, património da humanidade.

Durante esse período, escreve o A Nação, Vieira escreveu um conjunto de cartas, chamadas “Cartas de Cabo Verde”, documentos esses que, até hoje, são pouco ou nada conhecidos.

“Achamos que ele deve ter escrito cartas todos os dias, porque enviou cartas para o Rei de Portugal, para o superior geral da Companhia de Jesus em Roma, para o provincial dele jesuíta em Lisboa e para o Bispo do Japão que era jesuíta em Tóquio”, revela o investigador.

Para Leandro Garcia, essas cartas, que foram publicadas ainda em vida pelo próprio Vieira, no século XVII, encontram-se actualmente dispersas.

“São publicações muito antigas e só podem ser encontradas em bibliotecas antigas ou da especialidade”, precisou, acrescentando que encontrou alguns originais no arquivo da Companhia de Jesus em Roma, no arquivo da Companhia de Jesus em Lisboa e no arquivo da Companhia de Jesus do Brasil que fica no Rio de Janeiro.

De acordo com o pesquisador, as Cartas de Cabo Verde são um “resumo” daquilo que o seu autor viu em Santiago, mais concretamente na Ribeira Grande, ao tempo um importante interposto do comércio negreiro em África.

“Ele fala da musicalidade, da abertura do cabo-verdiano, já naquela época, para a música, ele escreve que o cabo-verdiano tinha um particular talento para a música, que tinha dotes musicais. E diz também que os padres que encontrou cá eram muito zelosos, que faziam bom trabalho de evangelização”, afirmou Leandro Garcia.

O Padre António Vieira, segundo reza a história, de passagem pela Ribeira Grande de Santiago, assegurou ter encontrado, na primeira cidade europeia nos trópicos, padres “negros como azeviche”, tão doutos de fazer inveja aos seus pares em Lisboa.

Fonte: InforPress

Notícias

IPC realiza primeiro mergulho em arqueologia subaquática no ancoradouro da Cidade Velha

Biblioteca Nacional lança reedição de “Chiquinho” e promete edição de seis obras por ano

NOSi poderá representar um suporte do desenvolvimento tecnológico para construção de uma sociedade digital no país – PR

Lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais gestores da Economia Marítima

Mindelo: Atelier de lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais “stakeholders” da Economia Marítima

São Vicente: Trinta formandos recebem certificados na área de guia de turismo comunitário

Santa Catarina: Assembleia Municipal com Ribeira da Barca na agenda

Santo Antão: Criação do Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Agrárias traz à ilha catedráticos de Portugal

Artistas da CPLP pedem "passaporte artístico"

Cabo Verde quer afirmar-se como plataforma tecnológica de referência em África

Novo presidente da AAVT quer transformar agências de viagens

Escavações arqueológicas na Igreja de São Tiago Maior concluídas

Empresários nacionais desafiam Portugal a deslocalizar empresas para Cabo Verde

AJEC propõe plataforma de informações sobre oportunidades de investimentos

Literatura: VIII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa acontece de 19 a 21 de Abril na UNICV

Criada equipa que vai coordenar Zona Económica Especial

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

Empresa alemã introduz energia das ondas do mar em Cabo Verde

Santo Antão: Representante da OMS exorta Cabo Verde a preparar-se para enfrentar emergências sanitárias

Santo Antão: Fábrica de sabonetes abre portas no Porto Novo e já cogita exportar para os EUA

Praia: Conjunto Histórico e Arqueológico da Trindade vai ser património nacional – ministro

Ilha do Fogo: Técnicos de Monumentos e Sítios do IPC na região Fogo e Brava para inventariar património cultural imóvel

Emprofac prevê um crescimento de 7% em 2018

Regionalização: Olavo Correia reposiciona-se

Ampliar o mercado africano para os países africanos

PM espera consensos necessários entre os deputados para se avançar com a Regionalização

Directora regional da OMT recomenda diversificação dos modelos de oferta turística em Cabo Verde

Dia Mundial do Teatro: Mindelact distingue jornalista Fonseca Soares com Prémio de Mérito Teatral

Capacidade de alojamento em Cabo Verde aumentou em 18% em 2017 – INE

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo