Número de hóspedes aumentou 9,5% no segundo trimestre de 2018 face ao período homólogo – INE

O número de hóspedes no país aumentou 9,5 por cento (%) no segundo trimestre de 2018 face ao trimestre homólogo e as dormidas cresceram 9,3% no mesmo período, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo as estatísticas do turismo sobre a movimentação de hóspedes no segundo trimestre deste ano, o Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas (25,1%) do total das entradas, a seguir Portugal (12,1%), Alemanha (11,4%), França (10%), Bélgica e Holanda (9,2%).

Relativamente às dormidas, o Reino Unido aparecer em primeiro lugar com 33,7% do total, seguido de Alemanha, com 12,7%, Bélgica e Holanda, com 10,7%, Portugal e França, com 8,4%. Os residentes em Cabo Verde totalizaram cerca de 8,2% das entradas e 3,9% das dormidas.

Os turistas ingleses foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 8,5 noites, da mesma forma que a ilha do Sal foi a mais procurada, com cerca de 55% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros.

Conforme o INE, os dados acumulados no período de Janeiro a Junho de 2018, mostram que os estabelecimentos hoteleiros registaram mais de 383 mil hóspedes e cerca de 2,4 milhões de dormidas, movimentos que se traduzem em acréscimos nas entradas e nas dormidas, ambas de 10% face ao semestre homólogo.

Quanto aos dados por trimestres, constata-se que no segundo trimestre de 2018, os estabelecimentos hoteleiros acolheram cerca de 168 mil hóspedes, mais 9,5% do que no mesmo período do ano anterior, ou seja, em termos absolutos, os hotéis receberam mais 14.636 turistas do que em igual período do ano anterior.

As dormidas atingiram cerca de um milhão e 79 mil no segundo trimestres deste ano, traduzindo-se numa variação positiva de 9,3%, em relação ao segundo trimestre de 2017, sendo que em termos absolutos, houve um aumento de 91.771 dormidas.

Quanto ao tipo de estabelecimentos escolhidos pelos turistas, os hotéis continuam a ser os mais procurados, representando 88,1% do total das entradas, seguidos das residenciais com cerca de 3,7%, das pensões com 3,2% e dos aldeamentos turísticos com 2,6%.

De acordo com a mesma fonte, relativamente às dormidas, os hotéis representam 91,6%, os aldeamentos turísticos 2,6% e as residenciais 2,3%, sendo que a ilha do Sal continua a ter maior acolhimento, com 48,4% do total das entradas, seguido da ilha da Boa Vista, com 27,2% e Santiago com 12,7%.

No documento o INE salienta que o turismo constitui um dos sectores com maior dinâmica no crescimento económico e social, visto que contribui consideravelmente para a entrada de divisas, bem como para a promoção do emprego.

No caso concreto de Cabo Verde, representa um dos principais eixos de desenvolvimento económico sustentado e com efeitos macroeconómicos importantes, sobretudo, na formação do Produto Interno Bruto (PIB).

Fonte: InforPress

Notícias

“MEETUP TREKKING” São Nicolau: Descobrir a cultura e as vivências locais, caminhando

Hilton Cabo Verde Sal Resort conquista dois prémios no World Travel Awards 2018

9ª edição do Cabo Verde International Film Festival arranca hoje: Firmeza abre o festival

São Vicente: 60 expositores na VII edição da Expomar

Germano Almeida, Lázaro Ramos, Miguel Sousa Tavares e Carmen Posadas são convidados da Morabeza – Festa do Livro