Navio Praia d’Aguada faz viagem inaugural para São Nicolau no dia 31

O titular das pastas da Economia e do Emprego visitou ao fim da manhã de hoje, demoradamente, no Porto Grande do Mindelo, o navio Praia d’Aguada

O navio Praia d’Aguada regressa à navegação, após vários anos de imobilidade, no dia 31, numa viagem São Vicente-São Nicolau, tendo a bordo uma comitiva ministerial, anunciou hoje o ministro José Gonçalves.

O titular das pastas da Economia e do Emprego visitou ao fim da manhã de hoje, demoradamente, no Porto Grande do Mindelo, o navio Praia d’Aguada, e, logo de seguida, a embarcação fez uma volta nas imediações da baía, em mais um teste.

Aguarda-se, segundo a mesma fonte, que ainda esta semana esteja concluído o processo de certificação do navio pela Agência Marítima Portuária (AMP).

“No dia 31 de Julho vamos sair do Porto Grande, e eu estarei a bordo, para São Nicolau, onde irei participar festividades do município, inclusive com a mesa redonda sobre o turismo rural”, lançou o ministro aos jornalistas, acrescentando que se está a “afinar” se o Praia d’Aguada fica a aguardar a comitiva ministerial no porto do Tarrafal.

“Não queremos empatar, porque isto é negócio, se não houver condições para nos aguardar vamos de barco e regressamos de avião, isto é inter-modal”, concretizou José Gonçalves.

O ministro aproveitou para parabenizar toda a equipa que interveio no Praia d’Aguada, pois, segundo ele, tratou-se, neste caso, “não da recuperação mas sim da reconstrução de um navio”.

“Estamos a apurar os valores, mas são avultadíssimos, com o que se fez neste barco, inclusive com a encomenda de peças na origem, porque este é um barco único, fabricado especialmente para Cabo Verde”, salientou o governante, numa alusão às dificuldades para “arrumar” tudo e colocar esta “grande barco” de novo a navegar.

Quanto ao navio Kriola, da mesma companhia Cabo Verde Fast Ferry (CVFF), também inoperacional neste momento, este já deixou a doca seca da Cabnave, mas a demora na sua recuperação, segundo o ministro, prende-se com o facto de qualquer peça ter de ser encomendado do estrangeiro.

“São peças que deveriam vir de avião, mas hoje há menos lugar nos aviões para carga, apesar de haver mais frequências”, lançou José Gonçalves, convicto de que os testes principais do Kriola estão concluídos e que se está neste momento na fase das afinações.

O ministro espera, assim, que no último trimestre do corrente ano seja possível colocar os três navios da CVFF (Liberdadi, Kriola e Praia d’Aguada) a navegar, em simultâneo, o que será “uma novidade”.

Num cenário com os três navios a funcionar em pleno, segundo o ministro, um fica no Sotavento e outro no Barlavento, enquanto o Praia d’Aguada fará a cobertura geral, com “uma outra capacidade de carga”, para complementar a rota e “melhor servir” as necessidades de transporte marítimo inter-ilhas.

O navio Praia d’Aguada, com efeito, passou por uma reparação de cerca de dois anos em doca seca, nos estaleiros da Cabnave, e, desde meados de 2015, encontra-se atracado ao cais do Porto Grande em trabalhos complementares de renovação nos salões de passageiros e máquinas, naquela que é considera uma “completa reforma”.

A embarcação, construída na Alemanha em 1999, é considerada uma das melhores de Cabo Verde em velocidade, capacidade de carga e acomodação de passageiros.

Trata-se de um navio de passageiros/carga geral, de 64 metros de comprimento, 13 metros de boca, 3,9 metros de calado e uma tonelagem bruta de 1.364 toneladas.

Fonte: A Nação

Notícias

Empresários desesperam pela mobilidade económica

Angola, Brasil e Moçambique têm total de 720 mil "escravos modernos". Cabo Verde também faz parte da lista

Suspensão levantada. Cabo Verde Airlines já pode voltar aos aeroportos italianos

Cabo Verde apresenta programa da presidência da CPLP

Governo: Cabo Verde assume presidência do Conselho de Ministros da CPLP com humildade e sentido de responsabilidade

“Os alunos que só sabem crioulo, o resultado é o isolamento”

Caso de cancelamento de voos: Chega o primeiro Boeing, mas as ligações para rota das Américas podem não começar de imediato

Cimeira CPLP: Empresários querem que dinâmica do pilar económico comece a fazer-se sentir “de facto”

Pedro Morais: “Temos de transformar a História de São Nicolau em valor, em produto para vender”

Santo Antão: Raízes aposta na criação de “novas dinâmicas” para um turismo rural de qualidade na ilha

São Vicente: Carnaval do Mindelo “desembarca» na Nigéria a convite do Afreximbank

São Domingos: Autarquia aposta na requalificação urbana e promoção das ofertas turísticas

Cesária Évora homenageada no festival O Sol da Caparica

Obra de Dina Salústio entre os finalistas ao Prémio PEN de tradução

Porto Novo: Operadores turísticos avaliam os primeiros três meses do andamento do projecto Rotas das Aldeias Rurais

Instituto da Macaronésia propõe criar soluções para produção de água através do uso das energias renováveis

Plataforma IGRP Web é uma rede electrónica para a criação do emprego jovem – responsável

São Vicente: Carnaval de Verão com divulgação na Europa e no Brasil – organização

São Salvador do Mundo: Arrancam as obras do centro de transformação de produtos agrícolas

Santiago Norte: Projecto capacita jovens para área do turismo com foco na conservação da biodiversidade

Governo quer atrair investimentos da Diáspora com o Estatuto do Investidor Emigrante

Recomendação para ouvir: Mornas ao Piano - mais do que um disco … estórias sentidas e c(o)antadas

Regressa o Campus África, por uma ‘Macaronésia do conhecimento’

Operadores em Santo Antão querem atacar mercado africano

«Há interessados no mercado doméstico de transporte aéreo» - Olavo Correia

Governo sublinha papel da China na produção audiovisual em Cabo Verde

Bienal de Dança de Veneza entrega hoje Leão de Prata a Marlene Monteiro Freitas

OMS saúde progressos na melhoria das condições de vida da população em Cabo Verde

Três mil cabo-verdianos obtiveram nacionalidade Portuguesa em 2017

Sal: Festival Literatura-Mundo foi “fantástico” reunindo gente e escritores premiados de diferentes latitudes, dizem participantes

TradeInvest e Bringbuys assinam memorando para criação de polo tecnológico

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo