Mobilidade dentro da CPLP é importante para que cada cidadão sinta a comunidade como sua – António Costa

O primeiro-ministro português, António Costa, reiterou hoje, na Cidade da Praia, a importância da mobilidade dentro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para que cada cidadão sinta a mesma como algo que é seu.

O chefe do Executivo de Portugal fez a afirmação, em declarações à imprensa no final de uma visita de cortesia efetuada ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, à margem da IV Cimeira de Chefes de Governo de Cabo Verde e de Portugal, que teve lugar hoje na capital do país sob o tema “Crescimento sustentável em segurança”.

António Costa revelou que ainda hoje o Governo português entregou ao Executivo cabo-verdiano um documento de trabalho sobre a mobilidade, resultado de uma iniciativa conjunta entre os dois Estados, que foi “muito bem aceite”.

“Para o ano que vem, Cabo Verde vai assumir a presidência da CPLP e contamos que, juntos, possamos ajudar a dinamizar este projeto, que é muito importante para que cada cidadão dos Estados membros da CPLP, sinta a comunidade como algo que é seu”, frisou.

Para o primeiro-ministro daquele país europeu, só assim os cidadãos vão poder, no seu dia-a-dia, circular livremente no espaço da comunidade, fixar residência, ver as suas habilitações académicas reconhecidas em todo o espaço e poderem aceder ao exercício das profissões reguladas em qualquer um dos países.

“Da nossa parte, o timing para a efetivação desse processo, quanto mais cedo, melhor para podermos levar essa missão para frente”, sublinhou, lembrando que o acolhimento que a ideia teve na Cimeira do Brasil, em 2016, foi “muito positivo” por parte de todos os Estados-membros.

Costa que diz contar com a colaboração de todos para que possam avançar, em parceria com Cabo Verde, teve, imediatamente, a resposta do ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades, Luís Filipe Tavares, que o acompanhava, de que o arquipélago está, também, empenhado nesse processo.

Quanto ao encontro com o Presidente da República, António Costa explicou que faz parte do diálogo político “muito intenso” que Portugal e Cabo Verde mantém, recordando que em Abril, o Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo e Sousa, fará também uma visita a Cabo Verde.

Presentes no encontro com Jorge Carlos Fonseca estiveram, da parte de Portugal, os ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, da Defesa Nacional, José Lopes, do Ambiente, João Pedro Fernandes, da Educação, Tiago Brandão Rodrigues e da ministra da Administração Interna, Constança Sousa.

As secretárias de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, Adjunta do Primeiro-ministro, Mariana da Silva e Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, assim como a embaixadora de Portugal em Cabo Verde, Helena Paiva, também participaram na visita.

Da parte de Cabo Verde, para além do ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades, Luís Filipe Tavares, marcou presença o embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Monteiro.

Acimeira luso-cabo-verdiana que foi instituída pelo Tratado de Amizade e Cooperação, assinado entre os dois países, em 2010, em Lisboa, tem o intuito de avaliar o estado das relações entre os dois países e propor medidas para a sua dinamização e diversificação, sobretudo, no eixo cooperação.

Depois do encontro com o Presidente da República, António Costa presidiu a inauguração da escola portuguesa na Cidade da Praia, para no último ponto da sua estada de 24 horas em Cabo Verde, reunir-se com a comunidade portuguesa no país.

Fonte: InforPress

Notícias

Ilha do Sal: Segunda edição do Festival Internacional de Literatura arranca esta quinta-feira com cerca de 40 escritores

MCIC apresenta I edição da “Viagem pela história” na Ribeira Grande de Santiago

Maio acolhe “Djarmai Campus-Summer School” em Agosto

Cabo Verde adere a convenções do conselho da Europa sobre proteção de dados e cibercriminalidade

Porto Novo: Operador estrangeiro confirma investimento de 70 mil contos no sector das pescas

O objectivo último é que Cabo Verde, um dia, deixe de precisar da cooperação para o desenvolvimento

Governo dos Açores confiante na cooperação entre ilhas da Macaronésia

Miguel Rosa: “É importante aprender com os erros” do Sal e Boa Vista

Grupo Rangel e Binter CV firmam acordo para o transporte de carga

Vice-Primeiro Ministro assina donativo de 10 milhões de euros com Fundo Orio para o Terminal de Cruzeiros do Mindelo

São Vicente: “Diplomacia gastronómica” como pedra de toque da VI edição do Kavala Fresk Feastival

Editores esperam que presidência da CPLP dinamize literatura e cultura lusófona

Cinquenta jovens iniciam formação em restauração e gestão de ordenamento hoteleiro na EHTCV

Pedro Lopes participa no primeiro programa da Fundação Obama em África Detalhes

Ministério da Cultura realiza 1º Fórum Nacional de Editores e Livreiros de Cabo Verde

“De uma forma geral, em termos de criação de emprego, o impacto do turismo é positivo” – José Gonçalvez

Cabo Verde quer reactivar ligações aéreas com São Tomé e Príncipe

Governo quer fazer deste arquipélago uma Nação “útil” ao mundo no Atlântico Médio

Há oportunidades, mas algum cuidado não faz mal a ninguém

Ministro José Gonçalves representa Cabo Verde na 61ª reunião da Comissão Regional da OMT para a África

Santo Antão: Estância turística de Passagem reaberta na próxima semana com inauguração das obras de reabilitação

Santo Antão: Operadores turísticos desejam criação de uma representação do Ministério do Turismo na ilha

Fogo: Projecto “Rotas do Fogo” defende criação de órgãos permanentes de tutela e controlo da praia de Fonte Bila

Especialistas do Banco de Portugal não vêem vantagens na euroização da economia cabo-verdiana

Festival de Literatura-Mundo do Sal vai ter extensão em Lisboa este ano e perspectiva Brasil em 2019

Turistas gastam em média 4.518 escudos, por dia, em Cabo Verde

Ilha do Maio: Ministro José Gonçalves faz balanço positivo do encontro de alto nível sobre o turismo

Cabo Verde aproveita cimeira da Macaronésia para se afirmar como ponte entre Europa e África

José Gonçalves quer ilha do Maio com turismo "diferente e planeado"

Santo Antão recebe seminário internacional para debater o turismo ecológico

Agrupamentos competitivos de queijo do Fogo e Boa Vista de olhos no mercado turístico hoteleiro

Sector privado passa a gerir incubadoras de inovação

Recém-criada Associação de Turismo do Maio almeja transformar a ilha num destino de excelência

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo