Maio: Setores da agricultura, pesca e pecuária vão continuar a merecer atenção – CRP

Os setores da agricultura, pesca e pecuária vão continuar, durante este ano, a receber atenção e financiamento da Comissão Regional de Parceiros (CRP) na ilha do Maio, disse ontem o gestor da instituição.

Edson Alves assegurou que, embora 2016 tenha sido um ano "pouco atípico", devido a realização de várias eleições, a CRP – Maio conseguiu uma taxa de realização que ronda os 95% em que os projetos ligados aos setores da agricultura, pesca e pecuária foram os que receberam financiamento.

Neste sentido, disse que a Comissão vai continuar com a mesma filosofia, de acompanhar os beneficiários na execução dos seus projetos para o sucesso dos mesmos e, além disso, porque são obrigados a reembolsar uma certa percentagem do montante que receberam.

"Estamos, por outro lado, a sensibilizar os beneficiários deste projeto a terem esta responsabilidade de ajudarem-nos a ajudar os outros a terem oportunidades de financiamento e sustentabilidade dos seus projectos", frisou Edson Alves.

A CRP – Maio, segundo o seu gestor prevê, para este ano, um orçamento na ordem dos 18 mil contos, sendo que 30% deste montante vão ser canalizados para setores estruturantes da ilha como a agricultura, pesca e a pecuária.

"A CRP – Maio já beneficiou todas as comunidades e associações comunitárias da ilha com financiamento de micro projetos ligados à agricultura, à pesca e à pecuária, por isso, todas as associações já conhecem a nossa filosofia, mas mesmo assim estamos a trabalhar para que continuem a conhecer como é que o projeto POSER (Programa de Promoção de Oportunidades Socioeconómicas Rurais) funciona assim como a sua metodologia", notou.

Edson Alves disse ainda que a Comissão Regional de Parceiros tem vindo a capacitar os líderes associativos por forma a que estejam preparados para, após o término do projeto, continuarem a andar com seus próprios pés.

Fonte: InforPress

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis