Ilha do Maio: Investidores chineses interessados no mercado turístico na ilha

Um grupo de investidores chineses esteve neste fim-de-semana na ilha do Maio numa visita exploratória para conhecer a realidade e as potencialidades da ilha, com vista a um futuro investimento no mercado turístico da ilha.

Segundo o edil, Miguel Rosa, durante a sua estada no Maio, a comitiva, composta por quatro elementos, visitou os pontos de interesse turístico e ficou “impressionada” com as potencialidades que existem no sector e demonstrou todo o interesse em investir na ilha.

“Deixaram transparecer isso mesmo, mas também temos de reconhecer que tem de haver uma discussão ao mais alto nível e o próprio governo também deve fazer parte disso. Também discutimos várias questões sobre a ilha no que tange as potencialidades, possibilidades e oportunidades de desenvolvimento que temos”, frisou.

Miguel Rosa disse ainda que, durante o encontro foram debatidos vários assuntos, nomeadamente a pesca e o turismo náutico, bem como a questão de acessibilidade, que, na opinião do autarca, tem sido “um dos grandes entraves” ao processo de desenvolvimento da ilha.

No entanto avançou que basta que um investidor conheça as potencialidades da ilha pode ser um impulsionador do desenvolvimento, e que os mesmos podem ajudar a equacionar na resolução deste problema.

A este propósito, o presidente da câmara referiu que falta trabalhar no aspecto da promoção da ilha do Maio como “destino de excelência” e admitiu que, tanto a edilidade como o governo central têm as responsabilidades neste aspecto.

Miguel Rosa acrescentou que mesmo os maienses, tanto residentes como na diáspora, podem também dar o seu contributo para que a ilha do Maio seja mais conhecida a nível internacional.

Todavia, admitiu que é preciso uma estratégia “clara e bem feita” para que o destino turístico da ilha seja conhecido e divulgado a nível internacional para que os investidores e os turistas possam escolher Maio como opção.

Miguel Rosa avançou ainda que existe muitos potenciais investidores de vários países com interesse em investir na ilha, pelo que disse estar “esperançoso” que 2018 vai ser um ano de “renascimento” da ilha no sector do turismo.

“O ano de 2018 vai ser marcado pelo renascer da ilha do Maio, quero deixar aqui, bem claro, que a ilha do Maio teve momentos áureos, porque houve no passado avanços e recuos, mas como sempre tenho dito este é o nosso momento”, conclui o edil maiense.

Fonte: InforPress

Notícias

Só é património aquilo que temos hoje. Património é Presente

Câmara de Turismo de Cabo Verde vai ser transformada em Federação das Associações de Turismo

“MEETUP TREKKING” São Nicolau: Descobrir a cultura e as vivências locais, caminhando

Hilton Cabo Verde Sal Resort conquista dois prémios no World Travel Awards 2018

9ª edição do Cabo Verde International Film Festival arranca hoje: Firmeza abre o festival