Governo espera mais regularidade nos transportes marítimos a partir de Agosto

O serviço de transporte marítimo inter-ilhas deve passar a ser mais regular a partir de Agosto deste ano, com a operacionalização de todos os três navios da Cabo Verde Fast Ferry. É pelo menos essa a convicção do Ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves.

 A tutela garante que o navio da marinha mercante, Praia d’Aguada, acostado no cais do Porto Grande, em São Vicente, há mais de um ano, deve começar a navegar antes do final do mês de Abril. A embarcação, apesar de ter sido submetido a “grandes reparações” nos estaleiros navais da Cabenave, não se encontrava operacional, segundo o ministro, devido a problemas nas máquinas e nas gruas. Uma situação que já está resolvida.

“As máquinas e as gruas do Praia d’Aguada já foram todas reparadas e testadas, estão em condições normais de funcionamento, pelo que o navio encontra-se actualmente na fase final de apetrechamento de equipamentos de segurança, para ser submetido a vistoria e certificação até meados de Abril. Tudo leva a crer que o Praia d’Aguada estará a navegar antes do final do mês de Abril. A viagem reinaugural será de São Vicente a São Nicolau”, assegura.

Também o navio Kriola, da companhia Fast Farry, está nos estaleiros navais da Cabenave para reparação. O governante afirma que o mesmo deverá estar preparado para vistoria em meados de Maio, antecipando que deverá estar certificado em meados do mesmo mês. Nessa altura, será a vez do Liberdadi subir aos estaleiros navais para a sua manutenção regular.

“Com este plano de recuperação, todos os navios três navios da CV Fast Ferry estarão a operar a partir do mês de Agosto para segurar os serviços regulares dos transportes marítimos inter-ilhas, à todas as ilhas do arquipélago, com particular incidência nas ilhas menos servidas”, considera.

O Ministro da Economia e Emprego garante ainda que está em curso a actualização do estudo de satisfação das necessidades dos transportes inter-ilhas. Ao mesmo tempo, diz, também a CV Fast Ferry está a actualizar o seu plano de negócios e operacional para fazer face à procura nas ilhas menos servidas, como é o caso da Boa Vista, Maio, São Nicolau e Sal.

O governante falava hoje no parlamento, na sequência da interpelação do executivo pela bancada parlamentar do PAICV, sobre o sector dos transportes.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Cabo Verde sobe dois lugares no Índice de Desenvolvimento das TIC´s e ocupa a 4º posição a nível de África

Ministro das Finanças participa na Assembleia da Primavera do Fundo Monetário Internacional

Cabo Verde e China alargam cooperação no setor das TIC

PR sensibiliza governantes portugueses para situação da comunidade cabo-verdiana em São Tomé e Príncipe

Presidente Marcelo: Nenhum outro povo está unido como os cabo-verdiano e português pela morabeza e pela saudade

Ex-primeiro-ministro cabo-verdiano lança Fundação para Governança

CEDEAO adota projeto destinado a reduzir desemprego de jovens

Cabo Verde recebe $1.4 milhões para implementar projeto educativo

Cabo Verde participa no capital do Afreximbank

Polémica no Fogo: Sócios da “Salina Turismo e Serviços” não aceitam demolição da infra-estrutura turística em Salinas

Cabo Verde regista aumento de tráfego aéreo, marítimo e terrestre de passageiros

Comércio Externo : Exportações e reexportações diminuiram e importações aumentaram em 2016 no país

Estudo recomenda valorização de novas espécies marinhas em Cabo Verde

São Vicente acolhe 3ª mesa redonda sobre turismo urbano, cultural e náutico

Governo espera mais regularidade nos transportes marítimos a partir de Agosto

ONU disponibiliza $16,6 milhões para programa anual de trabalho em Cabo Verde

Capital cabo-verdiana ganha empreendimento turístico de 50 milhões de euros

Integração da comunidade imigrada da costa africana em São Vicente tem sido normal, diz edil