Governo espera mais regularidade nos transportes marítimos a partir de Agosto

O serviço de transporte marítimo inter-ilhas deve passar a ser mais regular a partir de Agosto deste ano, com a operacionalização de todos os três navios da Cabo Verde Fast Ferry. É pelo menos essa a convicção do Ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves.

 A tutela garante que o navio da marinha mercante, Praia d’Aguada, acostado no cais do Porto Grande, em São Vicente, há mais de um ano, deve começar a navegar antes do final do mês de Abril. A embarcação, apesar de ter sido submetido a “grandes reparações” nos estaleiros navais da Cabenave, não se encontrava operacional, segundo o ministro, devido a problemas nas máquinas e nas gruas. Uma situação que já está resolvida.

“As máquinas e as gruas do Praia d’Aguada já foram todas reparadas e testadas, estão em condições normais de funcionamento, pelo que o navio encontra-se actualmente na fase final de apetrechamento de equipamentos de segurança, para ser submetido a vistoria e certificação até meados de Abril. Tudo leva a crer que o Praia d’Aguada estará a navegar antes do final do mês de Abril. A viagem reinaugural será de São Vicente a São Nicolau”, assegura.

Também o navio Kriola, da companhia Fast Farry, está nos estaleiros navais da Cabenave para reparação. O governante afirma que o mesmo deverá estar preparado para vistoria em meados de Maio, antecipando que deverá estar certificado em meados do mesmo mês. Nessa altura, será a vez do Liberdadi subir aos estaleiros navais para a sua manutenção regular.

“Com este plano de recuperação, todos os navios três navios da CV Fast Ferry estarão a operar a partir do mês de Agosto para segurar os serviços regulares dos transportes marítimos inter-ilhas, à todas as ilhas do arquipélago, com particular incidência nas ilhas menos servidas”, considera.

O Ministro da Economia e Emprego garante ainda que está em curso a actualização do estudo de satisfação das necessidades dos transportes inter-ilhas. Ao mesmo tempo, diz, também a CV Fast Ferry está a actualizar o seu plano de negócios e operacional para fazer face à procura nas ilhas menos servidas, como é o caso da Boa Vista, Maio, São Nicolau e Sal.

O governante falava hoje no parlamento, na sequência da interpelação do executivo pela bancada parlamentar do PAICV, sobre o sector dos transportes.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Deputados aprovam alteração da lei da cooperação descentralizada

Cabo Verde vai assumir a presidência da Conferência dos Ministros das Pescas da sub-região africana em agosto

Cabo Verde participa na Assembleia do BAD na Índia para debater a importância do setor agrícola em África

CCISS prepara para diálogo com o Governo sobre a reforma da política industrial em Cabo Verde

Portugal inaugura Sal Beach Soccer na sexta-feira. Cabo Verde defronta Inglaterra

Paralímpico cabo-verdiano conquista segunda medalha de ouro em campeonato mundial

Paraolímpico cabo-verdiano conquista medalha de ouro no Campeonato do Mundo

Navio-escola Sagres atraca pela 30.ª vez no porto do Mindelo

Governo está determinado em reerguer a TACV

Miss Africa USA Nereida Lobo está em Cabo Verde para promover plataforma sobre educação

Apoio orçamental do Banco Mundial a Cabo Verde depende da restruturação da TACV

Cabo Verde valoriza sistema nacional de estatísticas, diz governante

Cabo Verde aposta na Parceria Especial com UE para criar 45.000 postos de trabalho

Consórcio Ecovisão Cabo Verde e Instituto Marquês Valle Flor lançam a campanha “Somos pelo Ambiente”

Bispo do Mindelo representa Igreja Católica de Cabo Verde em Fátima

Eslovénia desembolsa 2,4 milhões de euros para reforçar telemedicina em Cabo Verde

Cabo Verde nomeia novo embaixador em Angola

Primeiro-ministro reafirma no Fogo crescimento económico de 7%

PR quer que “Saniculau na Praia” contribua para o processo do desenvolvimento da ilha de São Nicolau

Provedoria de Justiça de Portugal quer levar a sua experiência de 40 anos a Cabo Verde

Liberdade de imprensa: MpD satisfeito com subida de Cabo Verde no ranking

Banco Mundial duplica financiamento para Cabo Verde, diz governo

Capital cabo-verdiana ganha empreendimento turístico de 50 milhões de euros