Cerca de 130 empresas participam na FIC que este ano está voltada para a CPLP

A XXII edição da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), que arranca na quarta-feira, 14, na Cidade Praia, vai contar com um total de 220 stands, de 130 empresas de Cabo Verde, Portugal, Brasil e Espanha.

Este ano, a feira tem como lema “CPLP, uma plataforma intercontinental de negócios”, uma escolha que, segundo o presidente do Conselho de Administração da FIC, Gil Costa, se deve ao facto deste ano Cabo Verde assumir a presidência rotativa da CPLP.

A grande novidade desta edição, anunciou aquele responsável, é a premiação, pela primeira vez, do melhor stand e melhor design.
“Nós queremos com isto reconhecer e incentivar o esforço que em cada edição os nossos expositores fazem para uma participação diferenciada, mas também queremos que esse prémio possa servir de inspiração às demais empresas, até porque quando melhor for a estratégia durante a participação, consequentemente poderá resultar mais e melhores negócios”, explicou, em conferência de imprensa hoje.

Gil Costa adiantou que este ano, o número de procura pelos stands superou de longe ao número proposto desde início.

Ao todo, indicou, foram registados 130 países, mais 10% do que no ano anterior, tendo ficado na lista de espera um grupo de cerca de 20 empresas que a organização não conseguiu integrar por falta de capacidade.

Em termos de distribuição de stands e empresas, dos 130 expositores, distribuídos em 220 stands, 60% são pertencentes às empresas de direito cabo-verdiano, 37% de empresas de origem portuguesa e dois da Espanha e 1% do Brasil.

Para Gil Costa, a participação expressiva das empresas cabo-verdianas na FIC demonstra, efetivamente, a importância que a feira vem assumir, não só na agenda nacional como junto dos países parceiros.

E por ser uma edição dedicada à CPLP, a feira deverá contar com a participação e a presença de todos os países da CPLP. Aqueles que não participam com stand estarão no evento enquanto visitantes profissionais. Presentes testará também uma forte delegação da CEDEAO.

A feira arranca no dia 14 e termina no dia 18 e além da mostra de produtos e serviços o evento, que terá lugar nas instalações da FIC, em Achada Grande Frente, terá uma forte componente das atividades paralelas.

Para além dos encontros de negócios e as habituais jornadas técnicas, destaca-se a realização de uma conferência internacional que terá como tema “CPLP – uma plataforma intercontinental de negócios”, o II congresso de compras e aquisição públicas e a Assembleia-geral da Confederação Empresarial da CPLP.

O evento ficará ainda marcado pelo ato público de assinatura do contrato de “compra e venda” da participação do Estado na FIC pelas câmaras de comércio de Cabo Verde, marcado para o primeiro dia da Feira, 14.

A organização da FIC estima receber uma média diária de 2.500 pessoas , totalizando 12.500 visitantes durante os cinco dias do evento, que culminará com entrega dos prémios melhor stand e melhor design.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Dia Nacional da Cultura comemorado sob o lema “eu_génio: do legado à ficção”

Governo prevê funcionamento da Universidade Técnica do Atlântico em 2020/2021

Santiago Norte: Municípios juntam-se ao MCIC para homenagear a Morna no Dia Nacional da Cultura e Comunidades

São Nicolau: Projecto Caminhar inicia acção de capacitação em acompanhantes de “trekking”

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis