Cabo Verde revoga fusão entre radiotelevisão e agência de notícias

O novo Governo de Cabo Verde decidiu, quinta-feira, revogar o decreto-lei da fusão entre a empresa de rádio e televisão (RTC) e a agência de notícias (Inforpress) decidida pelo anterior Executivo, apurou a PANA de fonte oficial.

Segundo o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, o Governo pretende com esta alteração "colocar a Inforpress como mediadora na comunicação social" e esta como "totalmente independente, plural e ao serviço dos Cabo-verdianos em todas as ilhas e na diáspora e dar sentido ao serviço público".

Ele anunciou também que, em breve, será nomeado um novo Conselho de Administração da Radiotelevisão de Cabo Verde e que a Inforpress será gerida por um gestor único.

Fernando Elísio Freire assegurou que os direitos adquiridos dos trabalhadores da RTC e da Inforpress serão assegurados e os níveis salariais garantidos.

A fusão entre as empresas de rádio e televisão e a agência de notícias cabo-verdiana, que entrou em vigor em outubro do ano passado, foi decidida pelo Governo do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), que perdeu as eleições legislativas de 20 de março último.
Fonte: Panapress

Notícias

Santo Antão: Vinda de turistas islandeses à ilha confirma que turismo local está a conquistar novos mercados na Europa

Cabo Verde precisa de um quadro regulatório mais forte de integração entre a biodiversidade e o turismo

Sal: Praia de Santa Maria poderá hastear Bandeira Azul dentro de três anos – Biosfera1

Praias de Cabo Verde com condições para Bandeira Azul após aplicação de medidas – ONG

Primeiros inspetores chefes da PJ de Cabo Verde com formação da congénere portuguesa