Cabo Verde recebe mais de 18 mil turistas em três meses

Quase metade dos turistas que chegam ao país prefere a ilha do Sal em relação a qualquer outra, de acordo com os dados do INE cabo-verdiano

Quase metade dos turistas que chegam a Cabo Verde prefere a ilha do Sal em relação a qualquer outra. É o que apontam os dados do movimento de hóspedes publicados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) cabo-verdiano. Só nos primeiros três meses deste ano entraram neste país africano mais 18 mil turistas.

“No primeiro trimestre de 2019, os estabelecimentos hoteleiros acolheram 233.721 hóspedes, uma variação positiva de 8,5%, face ao período homólogo do ano anterior. Em termos absolutos, entraram nos estabelecimentos hoteleiros mais 18.372 turistas do que em igual período do ano transato”, lê-se no documento.

No que toca ao número de hóspedes e de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros do país evoluíram positivamente, respetivamente, 8,5% e 4,5%, face ao mesmo período de 2018, refere o relatório sobre a evolução do Turismo no primeiro trimestre de 2019.

O relatório do INE mostra igualmente que nos primeiros três meses deste ano “o Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas” e que os viajantes britânicos foram também os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 7,5 noites”.

Segundo as estatísticas, a ilha do Sal continua a ser o destino preferido dos turistas que chegam a Cabo Verde, com 45,3% seguido da Boa Vista, com 29,0%, e de Santiago, com 10,6%.

Quanto ao turismo interno, é um setor que continua a ter valores residuais para o setor turístico nacional, segundo o INE, que aponta que apenas 5,9% dos turistas têm nacionalidade cabo-verdiana e em termos de dormidas o número é ainda menor (3,3%).

À semelhança daquilo que tem acontecido nos últimos anos, o principal mercado emissor de turistas foi Reino Unido, com 22,4% do total das entradas. A seguir vêm França, Holanda e Alemanha, responsáveis por 13,3%, 12,6% e 11,5% (pela mesma ordem) do total das entradas, de acordo com o mesmo organismo.

Fonte: Jornal Económico

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”