Cabo Verde recebe $1.4 milhões para implementar projeto educativo

Cabo Verde vai receber um milhão e 400 mil dólares da Parceria Mundial para a Educação (GPE) a fim de implementar o Plano Estratégico e o Plano de Ação da Educação para o período 2017-2021, anunciou o Governo terça-feira na cidade da Praia.

Em declarações à imprensa, à margem duma reunião do Grupo de Parceiros Locais da Educação (GPLE), a ministra da Educação, Maritza Rosabal, explicou que este projeto, a ser implementado nos próximos quatro anos, já está na fase final da sua elaboração.

O mesmo abarca intervenções em todos os níveis educativos, iniciando no pré-escola que se quer propedêutica e universal, ao ensino básico, que vai ser alargado, para a educação de adultos, o ensino secundário gratuito e o ensino superior, disse a governante.

Para além dessas intervenções, acrescentou,  o projeto inclui ainda elementos que têm a ver com a Ação Social Escolar e com as Necessidades Educativas Especiais, consideradas como programas específicos, mais necessários.

Segundo a ministra, o processo da entrada de Cabo Verde no GPE iniciou-se em 2014 quando o arquipélago manifestou a sua intenção através das Nações Unidas de aderir a este grupo mundial de parceiros de educação.

“Para fazer parte deste grupo foi-se desenvolvendo uma série de exigências para se poder aceder ao financiamento e uma delas foi ter um grupo local de consulta que, neste caso, é o grupo com o qual vamos partilhando e aprovar iniciativas que se vai implementar em matéria da educação”, precisou.

Conforme explicou a responsável, numa primeira fase, logo a seguir a do país ser admitido no GPE, o Ministério da Educação recebeu cerca de 200 mil dólares para a elaboração do projeto, tendo já sido executadas várias consultadorias, um processo que culminou agora com a notícia do aumento do montante para um milhão e 400 mil dólares.

Criada em 2001, a Parceria Mundial para a Educação concede assistência internacional no domínio da educação e contribui plenamente para a realização dos Objetivos de do Milénio para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) relativos ao acesso a uma educação de qualidade para todos.

A PGE, que reúne diferentes tipos de organismos, bancos e o setor privado, tem como propósito mobilizar recursos e articular a sua distribuição de forma a apoiar a realização dos objetivos de planos nacionais de educação em cerca de 60 países do mundo.

Fonte: Panapress

Notícias

Santa Catarina: Autarquia inaugura ligações domiciliárias de água em Rincão

Ex-PR de São Tomé e Cabo Verde já em Luanda para observação eleitoral

Santo Antão recebe programas Start-up jovem e Fomento ao micro empreendedorismo

Adilson Gomes vai ser o novo Diretor-Geral das Artes

DGTT apresenta em Setembro o plano estratégico para o turismo

Festival de Praia d´Tedja com aposta no nacional

Requalificação da Baía das Gatas vai criar condições para atrair mais turistas e emigrantes – Augusto Neves

Ex-PM cabo-verdiano chefia missão de observadores da UA para eleições em Angola

Governo pretende “ampliar” transportes aéreos com os Açores

Santo Antão: Sodesa pode avançar depois da revisão do quadro legal sobre criação de sociedades de desenvolvimento

Época alta do turismo: Santo Antão espera receber 20 mil turistas 05

São Vicente acolhe quarta edição Carnaval de verão

Governo aprova privatização da companhia aérea cabo-verdiana

Cabo Verde beneficia do programa para melhoria dos assentamentos informais