Cabo Verde pode inspirar outros países com falta de água para a agricultura

Mais de 200 especialistas mundiais em gestão de águas agrícolas têm estado reunidos na Cidade da Praia, no 1º Fórum Internacional sobre Escassez de Água na Agricultura. Diretora adjunta da FAO assinala exemplo de Cabo Verde.

O fim do encontro que começou na terça-feira coincide com a celebração do Dia Mundial da Água. A diretora-geral adjunta da FAO, Maria Helena Semedo, espera “que os participantes atuem sob os compromissos assumidos durante o fórum para facilitar a realização da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.”

Para a representante, outros países podem inspirar-se no exemplo de Cabo Verde, que “está a adotar tecnologias inovadoras de gestão da água para lidar com a seca, que o país está a atravessar.”

Com foco em Cabo Verde, Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento e países da África Ocidental, os participantes do fórum discutiram, ao longo dos dias do encontro, a forma como o problema pode ser abordado e transformado em oportunidade para o desenvolvimento sustentável e para a segurança alimentar e nutricional.

O Quadro Global para a Água na Agricultura foi criado em 2017 pela FAO e reúne mais de 60 parceiros, incluindo governos, agências da ONU, instituições académicas e organizações da sociedade civil e do setor privado de todo o mundo.

Segundo a ONU, todos estes parceiros estão “comprometidos em identificar e implementar respostas concretas para abordar em conjunto a escassez de água na agricultura, num mundo onde as alterações climáticas são uma preocupação.”

Uma das principais metas é apoiar os governos e outras partes na realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Neste momento, o Quadro Global trabalha em seis áreas prioritárias, como água e migração, água e nutrição, agricultura salina e uso sustentável da água na agricultura. Também se dedica à preparação para secas e mecanismos financeiros para a gestão sustentável dos recursos hídricos.

O evento foi organizado no contexto do Quadro Global para a Água na Agricultura (WASAG), com o patrocínio do Governo de Cabo Verde. Colaboram também a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Ministério das Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais da Itália e o Serviço Federal de Agricultura da Suíça.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300