Cabo Verde contou em 2017 com 42 novos estabelecimentos hoteleiros e aumentou em 11,1% o número de camas

Cabo Verde contava no final do ano de 2017 com 275 estabelecimentos hoteleiros em actividade, mais 42 do que no ano anterior, representando um acréscimo na ordem dos 18,0% e aumentou em 11,1% o número de camas.
Os dados são do inventário anual realizado pelo Instituto Nacional de Estatística e apontam que os estabelecimentos hoteleiros ofereceram uma capacidade de alojamento de 12.463 quartos, 20.421 camas e 26.987 lugares, traduzindo-se num acréscimo de 9,0%, 11,1% e 10,7%, respectivamente, em relação ao ano anterior.
Em termos de distribuição por ilha, Santo Antão conta com o maior número de estabelecimento de alojamento turístico, 68 empreendimentos, correspondendo a 24,7%, do total nacional, sendo também a ilha que maior aumento registou no ano de 2017 com um acréscimo de 26 estabelecimentos.
Seguem-se as ilhas de Santiago (50 estabelecimentos) , São Vicente (45), Fogo (32) e Sal (31), representando 18,2%, 16,4%, 11,6% e 11,3%, respectivamente.
Para além de Santo Antão, foram registados acréscimos também nas ilhas do Fogo, São Vicente e Sal, com 10, 4 e 2 estabelecimentos a mais, face ao ano anterior, respectivamente. Nas restantes ilhas não se registaram variações.
Em relação ao tipo de alojamento, verificou-se maior aumento nas residenciais, com mais 28 estabelecimentos, face ao ano 2016, seguidas dos hotéis (5), pensões e hotéis-apartamentos (ambos com 3), aldeamentos turísticos (2) e pousadas (1).
Os dados apontam que quanto à tipologia dos estabelecimentos hoteleiros, as residenciais continuam a ser os estabelecimentos com maior peso, representando 38,2% do total, ficando os hotéis e as pensões em segundo e terceiro lugares com 25,1% e 22,5%, respectivamente.
Os estabelecimentos hoteleiros inventariados empregavam no ano em referência um total de 8.825 pessoas, o que corresponde a um acréscimo de 14,0%, em relação ao ano 2016.
Os hotéis continuam a empregar o maior número de pessoas, representando 84,3% do total do pessoal. Seguem-se as residenciais e as pensões, com 4,6% e 4,0%, respectivamente.
A ilha do Sal continua a ser a ilha com a maioria do pessoal empregado nos estabelecimentos de alojamento turístico. Cerca de 56 em cada 100 empregados dos referidos estabelecimentos estão nessa ilha, em seguida aparecem as ilhas da Boa Vista, com 21,7% e de Santiago com 9,6%.

Fonte: InforPress

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis